Sem Tailândia e EUA, Mundial de Superbike apresenta calendário de 2020

A FIM (Federação Internacional de Motociclismo) confirmou oficialmente o calendário da temporada 2020 do Mundial de Superbike. A programação não conta com as corridas da Tailândia e dos Estados Unidos

A temporada 2020 do Mundial de Superbike já tem um calendário oficial. A FIM (Federação Internacional de Motociclismo) anunciou nesta quinta-feira (21) a programação deste ano, que não vai contar com as etapas da Tailândia e dos Estados Unidos.
 
A saída da corrida em Chang não chega como surpresa, já que a MotoGP assumiu o espaço ao adiantar a etapa tailandesa para o início do campeonato. A ausência de Laguna Seca, porém, deixa os Estados Unidos fora da programação de 2020.
Jonathan Rea (Foto: WSBK)
Paddockast #42
QUEM É VOCÊ NO GP DO BRASIL?

Ouça:

Spotify | iTunes | Android | playerFM

O campeonato começa no fim de semana de 1 de março em Phillip Island, na Austrália. Na sequência, o Mundial passa por Catar, Espanha, Holanda e Itália. No fim de semana de 24 de maio, Aragão recebe a série das motos de produção, que vai para Misano em meados de junho.
 
Depois, Grã-Bretanha, Alemanha e Portugal aparecem na sequência, seguidas por Catalunha e França. A temporada acaba em 11 de outubro, na Argentina. 
 
Mundial de Superbike 2020, Calendário:
DATA PAÍS CIRCUITO
01/mar AUSTRÁLIA PHILLIP ISLAND
15/mar CATAR LOSAIL
29/mar ESPANHA JEREZ
19/abr HOLANDA ASSEN
10/mai ITÁLIA ÍMOLA
24/mai ESPANHA ARAGÃO
14/jun ITÁLIA MISANO
05/jul GRÃ-BRETANHA DONINGTON PARK
02/ago ALEMANHA OSCHERSLEBEN
06/set PORTUGAL ALGARVE
20/set ESPANHA BARCELONA
27/set FRANÇA MAGNY-COURS
11/out ARGENTINA SAN JUAN VILLICUM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube