Truck

Andrade faz prova de recuperação soberba, aproveita quebra de Cirino e vence corrida 1 da Copa Truck em Interlagos

Roberval Andrade recuperou-se de forma incrível na primeira corrida da Copa Truck no tradicional circuito de Interlagos. Largando em 15º, o representante da Scania foi ganhando posições com autoridade até assumir a liderança e não ser sequer incomodado. André Marques foi o segundo e o estreante Luciano Burti o terceiro

Warm Up, de Interlagos / VINÍCIUS PIVA, de Interlagos

Com Cirino fora da briga ainda na primeira volta, quem se deu bem foi Roberval Andrade. Largando em 15º, o piloto da Scania fez um início de prova incrível e foi abrindo passagem até assumir a ponta na terceira volta. Daí, apenas administrou para vencer na corrida 1 em Interlagos.
 
André Marques, que tomou a ponta do companheiro de equipe ainda na largada, fechou em segundo lugar com seu Mercedes. A terceira posição ficou com o estreante Luciano Burti, que fez uma prova sem sustos e subiu ao pódio da categoria logo de cara.
 
Fábio Fogaça finalizou em quarto lugar, seguido de Renato Martins.

Witold Ramasauskas completou a prova em sexto, seguido de Adalberto Martins, que estreou o caminhão Ford, em sétimo. Débora Rodrigues acabou em oitavo e assegurou a pole-position para a corrida 2.
 
Rogério Castro e Rodrigo Belinati fecharam a lista dos dez melhores classificados.
Roberval Andrade (Foto: Vanderley Soares)
Saiba como foi a primeira corrida da Copa Truck em Interlagos
 
No warmup pela manhã, o mais veloz foi Roberval Andrade, que registrou a volta mais veloz do fim de semana: 2min02s885. O piloto da Scania enfrentou problemas durante a sexta e o sábado, mas quando conseguiu andar, mostrou ter um caminhão rápido. André Marques foi o segundo e Beto Monteiro o terceiro. Logo, Roberval, mesmo largando lá atrás, surgia como uma ameaça aos ponteiros.

As condições climáticas nesta tarde de outono eram ótimas. No ambiente, 23ºC de temperatura ambiente e 29ºC na pista.
 
Alex Fabiano GG, 11º no grid, não conseguiu sair para a volta de apresentação e precisou ser rebocado. Ainda deu tempo de GG se recuperar e, portanto, ele acabou largando no fim do pelotão.
 
Veio a largada e o pole Wellington Cirino perdeu a posição para André Marques logo na entrada do S do Senna. Monteiro manteve-se em terceiro, mas dando um calor em Cirino. Quarto, Burti parecia segurar o pelotão.
 
Cirino acabou recolhendo para os boxes, com problema de temperatura da água no seu caminhão. Fim de prova para o piloto que dominou a sexta e o sábado em Interlagos. Já Roberval vinha em boa recuperação e já aparecia em quinto ao completar a primeira volta. E logo na segunda volta ultrapassou Burti para assumir a terceira colocação.
 
Alan Chanoski acabou passando direto na reta oposta e foi parar na caixa de brita. Era o fim para Chanoski.
 
Na terceira volta, Marques balançou na freada e Beto Monteiro se aproveitou para assumir a ponta. Andrade, em ritmo impressionante,  pegou carona e acompanhou Monteiro. Na mesma volta, na reta principal de Interlagos, Andrade colocou por dentro e assumiu a liderança da prova.

Daí em diante, não houve mais movimentações nas primeiras posições. Brigas mesmo só do quinto lugar em diante.

Andrade só precisou levar seu caminhão até o fim para garantir uma vitória maiúscula.
TEM LENHA PRA QUEIMAR

CASTRONEVES SENTE FALTA DA INDY E MERECE ESTAR NO GRID