Truck

Cirino bate Andrade no fim por 0s182 e lidera terceiro treino da Copa Truck em Rivera

O terceiro treino livre em Rivera ficou marcado pelo equilíbrio. Roberval Andrade liderou boa parte da sessão, mas Wellington Cirino apareceu no fim e tomou a primeira colocação por uma pequena margem. Felipe Giaffone acabou em terceiro
Warm Up / VINÍCIUS PIVA, de São Paulo
 Wellington Cirino liderou o TL3 em Rivera (Foto: Vanderley Soares)
O último treino livre em Rivera foi bastante disputado, com três pilotos, cada um representando uma marca, nas três primeiras colocações. No fim, melhor para Wellington Cirino, que nos instantes finais superou Roberval Andrade por 0s182 e terminou na ponta. Felipe Giaffone melhou um pouco no fim, mas acabou em terceiro, a 0s281 do líder.
 
A promessa para o treino classificatório de logo mais é de boas disputas entre os três.
 
Pedro Paulo terminou em quarto, mas a 1s de Cirino. Desempenho notável do companheiro de equipe de Danilo Dirani, que fica de fora da etapa depois dos danos sofridos no caminhão após batida no TL1.
 
André Marques fechou em quinto, seguido de Renato Martins e Beto Monteiro.
 
Giuliano Losacco, Witold Ramasauskas e Djalma Fogaça completaram o top-10 na manhã deste sábado (6).
 
O treino classificatório acontece logo mais, às 12h20.
Roberval Andrade liderou boa parte da sessão, mas foi o segundo (Foto: Vanderley Soares)
Saiba como foi o TL3 da Copa Truck em Rivera
 
Fora da pista, a primeira notícia deste sábado é que Danilo Dirani, que bateu seu caminhão nos primeiros minutos no TL1, está fora da etapa de Rivera por conta dos estragos em seu Mercedes. Uma pena para o #28 que há duas etapas começou tão bem a jornada de piloto e chefe de equipe da PPD. 
 
Na pista, o treino iniciou com Djalma Fogaça à frente no primeiro giro de voltas, mas com tempo alto em relação ao dia anterior: 1min44s581. Dezesseis pilotos deixaram os boxes logo nos primeiros cinco minutos de pista.
 
E Felipe Giaffone apareceu com o tempo de 1min33s806 e pulou para a ponta, seguido de Pedro Paulo, que tinha 1min34s631. Renato Martins tinha o terceiro tempo. Mas Roberval Andrade surgiu andando em 34s baixo e assumiu a segunda posição, empurrando Pedro Paulo e Martins para baixo.
 
E logo na quarta volta Andrade conseguiu 1min33s670 e assumiu a liderança do treino. Então, com 20 minutos de treino veio uma bandeira vermelha.
 
Nesse instante, os dez melhores eram Roberval Andrade, Felipe Giaffone, Pedro Paulo, Renato Martins, Beto Monteiro, Giuliano Losacco, Witold Ramasauskas, Leandro Totti, Adalberto Jardim e Débora Rodrigues.
 
A dupla da AM Motorsport, Wellington Cirino e André Marques, com apenas uma volta cronometrada, eram, curiosamente, os dois últimos colocados.

Levou cerca de 20 minutos até a pista ser liberada novamente. E Cirino, o melhor da sexta, virou 1min33s77 e tomou a segunda posição de Giaffone em sua quinta volta. Os três primeiros, um Scania, um Mercedes e um Volkswagen, estavam separados por 0s136. Pedro Paulo, o quarto, estava quase 1s atrás do trio. André Marques subiu para quinto.

Já nos minutos finais, Cirino anotou 1min33s488 e pulou para a ponta da tabela. O piloto mais rápido da sexta começou muito bem o sábado.