Truck

Domingo em Interlagos tem show de Andrade, pódio duplo de Burti e drama de Cirino e Monteiro

A rodada dupla da Copa Truck reservou momentos de alegria extrema para Roberval Andrade, que venceu duas vezes com autoridade. Quem também se deu bem foi Luciano Burti, que estreou na categoria com dois pódios. Já Wellington Cirino e Beto Monteiro sofreram com problemas nos respectivos caminhões

Warm Up, de Interlagos / VINÍCIUS PIVA, de Interlagos

O bom público que compareceu a Interlagos para acompanhar as duas corridas da Copa Truck viu um pouco de tudo nos 50 minutos de disputas dentro da pista. 
 
Vibrou com uma atuação memorável de altíssimo nível de Roberval Andrade, digna de aplausos. Viu de perto a categoria e a serenidade de Luciano Burti, que, fazendo sua estreia na categoria, conduziu como poucos e conseguiu, no fim das contas, dois pódios. E assistiu ao drama de dois grandes nomes da Copa Truck: Wellington Cirino e Beto Monteiro. 
 
Roberval Andrade deu um verdadeiro show no circuito de Interlagos. O piloto pouco andou nos treinos livres e classificatório, por isso acabou largando lá de trás. Mas no pouco tempo em que esteve na pista, mostrou que tinha totais condições de andar entre os primeiros. No primeiro treino de sexta-feira, liderou. E repetiu o feito no warmup realizado na manhã deste domingo, quando, enfim, se viu livre dos problemas.
Largada da corrida 2 Interlagos (Foto: Vanderley Soares)

O avanço de Andrade na primeira corrida foi algo assustador. Do 15º lugar no grid, já que não conseguiu classificar no sábado, pulou para a liderança em poucas voltas. A largada foi excelente, e quando precisou, fez boas manobras para superar a concorrência. E venceu com relativa folga. O desempenho soberbo se repetiu na segunda prova do dia. Com o grid invertido, largou na oitava colocação, e na saída do S do Senna, já era o segundo. Tomou a liderança e foi embora, sem se preocupar em olhar no retrovisor. 
 
Terminar o domingo vencendo duas corridas depois de pouco andar nos dois dias anteriores deu um sabor mais do que especial aos triunfos. Ainda mais por ser em Interlagos, a corrida mais aguardada do ano. 
Roberval Andrade comemora a vitória dupla (Foto: Vanderley Soares)
Luciano Burti também brindou o público com duas atuações consistentes em sua estreia na Copa Truck. O primeiro contato de Burti com o caminhão foi na sexta-feira de manhã, e rendeu elogios. E, aos poucos, o ex-F1 foi se entendendo melhor com o Volkswagen e ganhando confiança. Em resumo, não se excedeu (deixou claro que não queria atrapalhar os demais pilotos), mas não fugiu da responsabilidade depositada em suas mãos. Acelerou quando precisou e conquistou dois pódios em um resultado bastante expressivo.
 
Tem seu mérito também por aceitar o desafio em cima da hora e se abrir para ouvir os conselhos de Felipe Giaffone, que se saiu muito bem como tutor, aliás. O próprio Burti reconheceu que sem os toques de Felipe sua vida seria bem mais complicada em Interlagos. Os dois troféus que leva para casa foram justíssimos, diga-se.
Luciano Burti estreia na Copa Truck em Interlagos (Foto: Duda Bairros)
Como não se vive só de boas histórias, o drama da vez caiu no colo de dois pilotos experientes e sempre competitivos. Os campeões Wellington Cirino e Beto Monteiro. 
 
O primeiro, representante da Mercedes, foi dominante nos treinos de sexta e sábado, mas não completou nem a primeira volta com problemas no Mercedes. Ainda tentou voltar para a segunda prova, mas não obteve sucesso na tentativa. Foi do céu ao inferno em tão pouco tempo. E de forma bem cruel.
 
Monteiro começou a sexta competitivo, mas longe dos líderes na tabela de tempo. Foi evoluindo gradativamente até virar bem no classificatório e se firmar como um dos candidatos à vitória. Chegou a liderar, mas acabou tendo que parar também por um problema mecânico em seu Iveco. Todo o esforço acabou sem a recompensa. 
 
Curvelo está logo aí e a expectativa é que a Copa Sudeste se encerre da mesma forma que começou: trazendo boas surpresas (e histórias) para todos.
TEM LENHA PRA QUEIMAR

CASTRONEVES SENTE FALTA DA INDY E MERECE ESTAR NO GRID