Chilton e Guerrieri vencem na rodada final do Catar e Björk conquista título da temporada 2017 do WTCC

Tom Chilton e Esteban Guerrieri ficaram com as vitórias da rodada do Catar, enquanto Thed Björk faturou o título da temporada 2017 do WTCC

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A temporada 2017 do WTCC teve seu campeão definido apenas na prova final. Com um quarto posto na corrida 2 do fim de semana, Thed Björk faturou a taça, 31,5 pontos à frente de Norbert Michelisz, o segundo na classificação.
 
O fim de semana em território catari começou com uma vitória de Tom Chilton na primeira prova da rodada. O piloto da equipe de Sébastien Loeb tomou a liderança de Mehdi Bennani com pouco mais de duas voltas para o fim e partiu para abrir vantagem e receber a bandeirada com 2s175 de margem para o piloto do Marrocos.
Tom Chilton venceu a primeira corrida do fim de semana no Catar (Foto: Divulgação/WTCC)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Pole-position no Catar, Kevin Gleason liderou o início da disputa, mas não consegui fazer frente à dupla do time de Sébastien Loeb e ficou só em terceiro, seu primeiro pódio desde a estreia no WTCC. Já 7s054 atrás de Chilton, John Filippi foi o quarto, seguido por Björk.
 
Yvan Miller assegurou a sexta colocação, seguido por Rob Huff, Nicky Catsburg e Michelisz, que teve problemas nos freios na classificação e largou apenas em 11º. Esteban Guerrieri até tentou ajudar o companheiro de equipe, mas acabou devolvendo o nono posto após não conseguir chegar no pelotão da frente.
 
No complemento da rodada, Björk precisava apenas de um quarto lugar ― sua posição no grid ― para conquistar a taça. No início da disputa, o sueco manteve o posto, mas viu Catsburg, seu companheiro de Volvo, ceder o terceiro posto após Michelisz avançar três posições.
Esteban Guerrieri venceu a corrida 2 no Catar (Foto: Repodução)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Na volta final, Thed, então, devolveu o terceiro lugar para Nicky, recebendo a bandeirada pouco atrás do companheiro de equipe e conquistando o título do WTCC com 31,5 pontos de folga para Michelisz.
 
A Honda, por outro lado, ficou com a vitória na corrida 2, com o argentino Esteban Guerrieri, substituto do lesionado Tiago Monteiro, completando a disputa de 12 voltas com 3s7 de margem para Rob Huff, o segundo colocado.
 
Vencedor da primeira disputa do fim de semana, Chilton ficou com o quinto posto, à frente de Kris Richard, Yvan Muller, Michelisz e John Filippi. 22s140 atrás do vencedor, Ryo Michigami completa o top-10.
Thed Björk é o campeão de 2017 do WTCC (Foto: Divulgação/WTCC)
Com o resultado das duas provas no Catar, Björk fechou o ano com um total de 283,5 pontos, à frente de Michelisz e Chilton. Guerrieri conseguiu o quarto posto no campeonato, com Catsburg, Bennani, Huff, Monteiro, Néstor Girolami e Yann Ehrlacher completando o top-10.
 
Na disputa entre os Construtores, a Volvo levou a melhor com um total de 908,5 pontos, 28,5 a mais que a Honda.
FIM DE UMA GERAÇÃO

GIAFFONE: “BRASIL TEVE SORTE POR TER PILOTOS POR TANTO TEMPO NA F1”

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube