Farfus deixa Marciello para trás e vence corrida de classificação da Copa do Mundo FIA GT em Macau

Augusto Farfus deu um passo importante para vencer a Copa do Mundo FIA GT em Macau e levou a melhor na corrida de classificação após passar Raffaele Marciello ainda no início

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

Vencedor na classe turismo em 2009, Augusto Farfus deu um passo bem importante para levar a disputa da Copa do Mundo FIA GT em Macau. Neste sábado (17), o brasileiro se livrou cedo de Raffaele Marciello e partiu para a vitória na corrida de classificação com sua BMW.

“A corrida de GT em Macau é muito especial. É sempre muito disputado, o grid tem um nível altíssimo, o que faz essa vitória ainda mais legal. A tomada de tempos foi fundamental, estava muito determinado em aproveitar que larguei na primeira fila e logo consegui assumir a liderança. Depois que o safety-car saiu, tive de dar meu máximo, mas o BMW M6 GT3 se comportou muito bem. Por mais que seja a corrida classificatória, é sempre bom vencer em Macau e agora largar na pole na corrida decisiva. Nosso carro estava muito equilibrado, o que nos enche de esperanças para poder brigar pela vitória e o título da Copa do Mundo de GT”, disse o curitibano.

 
Como sempre acontece em Macau, especialmente com carros de turismo, a prova teve seu acidente maior. E foi logo cedo, com Edoardo Mortara e Laurens Vanthoor se tocando e o belga indo parar no muro. O suíço ainda ficou na prova e chegou na quarta colocação.
Augusto Farfus vibra em Macau (Foto: BMW)

Marciello foi mesmo o segundo, com Maro Engel cruzando a linha final em terceiro, ou seja, Farfus foi seguido por uma trinca da Mercedes na corrida de classificação. De Porsche, Earl Bamber apareceu no quinto posto.

 
Robin Frijns chegou na sexta colocação, seguido por Christopher Haase, Dries Vanthoor, Mathieu Jaminet e Alexandre Imperatori, que encerrou o top-10 da prova e, consequentemente, do grid de largada da decisão deste domingo.
 
Nos últimos anos, Mortara tem dominado a categoria. O suíço venceu em 2011, 2012, 2013 e 2017. Engel levou a melhor em 2014 e 2015, enquanto Laurens Vanthoor triunfou em 2016.
 

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube