F1
22/02/2018 11:13

Com alvo na Mercedes, Ferrari apresenta SF71H e confirma novo visual mais vermelho para temporada 2018

A Ferrari foi a primeira equipe a anunciar o lançamento do carro e a se aprovada no teste de impacto da FIA. Depois de algum tempo de espera, pois, o carro para 2018 foi desfraldado nesta quarta-feira (21) e se chama SF71H
Warm Up / PEDRO HENRIQUE MARUM e VITOR FAZIO,  do Rio de Janeiro
 Ferrari apresenta o SF71H (Foto: Reprodução)


A Ferrari foi, mais de dois meses atrás, a primeira equipe do Mundial de F1 a revelar a data exata do lançamento do carro para a temporada 2018. Passada a longa espera, a escuderia de Maranello enfim desfraldou seu novo bólido na manhã desta quinta-feira (21): o SF71H.
 
O novo modelo ferrarista é, como adiantado no começo da semana pela imprensa italiana, dono de diferente conceito visual. Com menos branco do que de costume, o SF71H é quase que inteiramente vermelho. A maior exceção é a barbatana, agora diminuta, que carrega branco e uma bandeira estilizada da Itália. Havia expectativa de que a parceria renovada com a Philip Morris, produtora de tabaco, influenciasse o visual, mas não foi o caso.
 
O Halo, nesta altura já comum, aparece como uma extensão do carro, até por ser tão vermelho quanto todo o resto. E o motor italiano nem precisa ser ligado, porque a Ferrari já havia divulgado o ronco dele há quase duas semanas, por meio de um vídeo na conta oficial da equipe no Twitter.

Em uma primeira análise, o carro de 2018 lembra muito de 2017. Mas a diferença está nos detalhes – e um já foi percebido. Os retrovisores foram reinventados e vão ajudar no fluxo de ar, funcionando como aletas.

Mesmo sem ir para a pista, Kimi Räikkönen já mostra alguma empolgação com o carro: "É um prazer ser parte disso aqui mais uma vez. Ele é bonito. Vamos ver se ele é veloz na próxima semana, nos testes. O Halo parece diferente, mas testamos no último ano algumas vezes e não tem muita diferença. Você se acostuma e nem percebe mais. Mas o carro é desenvolvido com ele já pensado, então não deve nem ser perceptível. O carro parece diferente, mas vamos nos acostumar rapidamente".
Ferrari apresenta o SF71H (Foto: Reprodução)
Sebastian Vettel, por sua vez, quer esperar para ver qual vai ser a sensação ao pilotar o novo modelo: "Ou você se sente bem nele, ou não se sente. Algumas coisas pequenas mudam todo ano, o chassi dessa vez o mais perceptível. Mas isso não influencia desde que você se sinta confortável, e eu me senti. Quero colocá-lo na pista e pilotar.  É legal [apresentar o carro com a equipe presente]. Colocamos tantas horas e tanto trabalho nele, desde a última temporada ainda. É muito especial para todos nós. E acho que eles [a equipe] esperam que nós falemos o que sentimos do carro. Muita atenção nos detalhes, eles me explicaram e é impressionante. A mágica de verdade acontece nos bastidores. Todo detalhe importa, toda pequena parte faz diferença. O carro é muito diferente do último ano, vamos ver".

Há algumas semanas, enquanto parabenizava a Mercedes pelo título da temporada passada, o chefe Maurizio Arrivabene lembrou os erros cruciais cometidos no fim de 2017. "A equipe estava trabalhando muito. E todo mundo fez muito bem a sua parte. Mas tivemos algumas situações que simplesmente não estavam a nosso favor."
Ferrari apresenta o SF71H (Foto: Reprodução)
O fato é que a temporada que passou mostrou novamente uma Ferrari em condições de lutar de igual para igual com a Mercedes. Sebastian Vettel liderou a maior parte do campeonato, mas, quando a era da decisão se aproximou, ficou evidente que Lewis Hamilton e a operação alemã era mais preparada.
 

“O regulamento segue basicamente o mesmo [do ano passado]. Acho que temos uma boa base para começar o ano e espero que dê para evoluir.", falou o tetracampeão. O que precisamos fazer é dar o último passo. Se você olhar para trás, vai perceber que o último passo sempre é o mais difícil. Existe muito trabalho sendo feito nos últimos meses, tentando deixar o carro do próximo ano mais rápido, mais potente. Depois que isso for finalizado, vamos ver onde estamos”, seguiu.
 
De fato, a Ferrari não conquista o Mundial de Construtores desde 2008, enquanto o Mundial de Pilotos não vai para Maranello desde 2007.
Ferrari apresenta o SF71H (Foto: Reprodução)

No começo do mês de janeiro, o jornal italiano 'La Gazzetta dello Sport' publicou que os números e dados retirados dos primeiros testes realizados nos simuladores de Maranello ficaram acima das expectativas na fábrica. O resultado, inclusive, animou muito a Ferrari quanto ao novo carro. 
 
Quem supervisionou todo o processo do carro foram o projetista-chefe Simone Resta ao lado do diretor de aerodinâmica Enrico Cardille. O foco da dupla era separar os eixos do carro em relação aos modelos anteriores tendo em vista aumentar a velocidade em circuitos de alta, onde a Ferrari foi derrotada pela Mercedes em 2017.
 
A pré-temporada da F1 se inicia na próxima semana, em 26 de fevereiro, enquanto o campeonato será aberto com o GP da Austrália no fim de março.