F1
19/10/2012 09:54 - Atualizada 19/10/2012 09:56

GP da América é adiado para 2014 e deixa calendário da próxima temporada da F1 com 19 corridas

Corrida nas ruas de Nova Jersey, que estava marcada para 16 de junho de 2013, uma semana depois do GP do Canadá, foi adiado por problemas contratuais entre a organização do evento e Bernie Ecclestone
Warm Up
Redação GP, de Sumaré

Semanas depois de a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) divulgar o calendário da temporada 2013 da F1, a entidade terá de rever seu cronograma para o próximo Mundial. Isso porque o GP da América, marcado para 16 de junho, em Nova Jersey, será, no mínimo, adiado para 2014 por conta de problemas contratuais. Quem garante é o próprio Bernie Ecclestone, que confirmou o adiamento ao site britânico ‘Eurosport’.

“Não vai acontecer no ano que vem. Se eles trouxerem o contrato para nós e nós ficarmos satisfeitos, a questão é: eles poderiam fazer o trabalho em seis meses? O inverno em Nova York não é bom”, confirmou Ecclestone, dirigente máximo da F1. “Não há muita coisa acontecendo com Nova Jersey. Eles ainda estão correndo atrás, tentando resolver a questão das finanças. Acho que, se de repente eles encontrarem os investidores, daria certo. E eles estão em busca de investidores”.

Por conta de problemas contratuais, o GP da América, em Nova Jersey, foi adiado para 2014 (Foto: Red Bull/Getty Images)

O adiamento do GP da América representa uma perda imediata de £ 15 milhões — ou R$ 48,8 milhões — para a F1, já que tal valor foi o acertado entre Bernie e os organizadores de Nova Jersey. Dinheiro que poderia ser reposto caso outra corrida ocupe a data. Já se especula, na mídia britânica, que México e Turquia surgem com força para substituir a segunda etapa norte-americana do calendário de 2013.

Dessa forma, um dos antigos desejos de Ecclestone, ver a F1 correndo perto de Nova York, com a Ilha de Manhattan e a Estátua da Liberdade ao fundo, só deve acontecer dentro de dois anos. Já no mês de maio, Bernie se mostrou incerto quanto aos rumos do contrato com o GP da América e disse que os organizadores estavam com o pagamento atrasado, fato que foi negado, à época, pelo prefeito de Weehawken — cidade-sede da corrida —, Richard Taylor.

Como evidência de que os rumos do GP da América eram pra lá de incertos, Tom Cotter, presidente da corrida, deixou o cargo três meses depois, e a prova ficou sem seu principal articulador junto a Bernie, que revelou ter rasgado o contrato com Nova Jersey depois que os organizadores não cumpriram com o combinado quanto ao contrato.

A inclusão do GP da América no calendário de 2013 fora marcada com um asterisco e indicou que detalhes precisavam ser fechados para que a corrida fosse, finalmente, confirmada. Mas tudo caiu por terra com o rompimento definitivo entre as partes, pelo menos até 2014. Entretanto, para que o adiamento seja oficializado, é preciso que a FIA divulgue a atualização do calendário de 2013, desta vez sem a inclusão de Nova Jersey.


Últimas Notícias
domingo, 24 de junho de 2018
F3
F1
F1
DTM
Outras
F1
F2
sábado, 23 de junho de 2018
F1
Indy
Indy
F2
Indy
Indy
F1
Indy
Galerias de Imagens
Facebook