Rali
22/01/2016 10:09

Meeke surpreende tricampeão Ogier e coloca Citroën na frente na abertura do Rali de Monte Carlo

O norte-irlandês Kris Meeke começou 2016 em alta na abertura da temporada do Mundial de Rali. Guiando o Citroën DS3, mas não mais pela equipe de fábrica da montadora francesa, que está em um ano sabático no WRC, o piloto abriu o Rali de Monte Carlo à frente do tricampeão Sébastien Ogier, da Volkswagen, nas duas primeiras especiais noturnas. Robert Kubica foi o oitavo
Warm Up
Redação GP, de Sumaré
Frio, neve e surpresa. A abertura da temporada 2016 do WRC, o Mundial de Rali, foi extremamente positiva para Kris Meeke. O norte-irlandês, um dos bons nomes do último campeonato, começou com o pé direito o Rali de Monte Carlo, a primeira e mais tradicional prova do calendário do Mundial. Surpresa pelo fato de o norte-irlandês ter superado, e até com certa folga — 6s9 — o tricampeão Sébastien Ogier, segundo colocado no combinado das duas primeiras especiais da prova, disputadas na noite da última quinta-feira (21) no Principado. 
 
Meeke, que assinou um contrato de três anos de duração com a Citroën, neste ano corre oficialmente pela Abu Dhabi Racing, uma vez que a fábrica francesa está em um ano sabático no Mundial de Rali para preparar o novo carro para 2017. O piloto chegou a rodar na abertura da prova, na primeira especial, mas se recuperou bem, sobretudo no segundo estágio, sendo o mais rápido desta parte da prova.
Kris Meeke no Rali de Monte Carlo (Foto: Abu Dhabi Racing/Twitter)
Ogier procurou adotar uma postura mais conservadora, semelhante à adotada no ano passado, quando aproveitou os problemas dos seus adversários, como Robert Kubica e Sébastien Loeb, que lideraram parte do Rali de Monte Carlo, para depois triunfar no Principado com a Volkswagen, abrindo a jornada rumo a mais um título. 
Mas ainda assim, o tricampeão do mundo não perdeu muito tempo em relação a Meeke, uma vez que a prova é bastante longa e ainda vai ter outros três dias de duração.
 
Na sequência, aparece outro carro da Volkswagen, pilotado pelo jovem norueguês Andreas Mikkelsen. Entretanto, o nórdico terminou as duas primeiras especiais da prova distante 20s do líder Meeke. A Hyundai fechou o top-5 com dois dos seus pilotos: com o novo i20, Thierry Neuville terminou a noite de quinta-feira em quarto lugar, seguido por Hayden Paddon, 34s9 atrás do líder.
 
De volta à equipe britânica M-Sport neste ano, Mads Östberg, depois do fim do contrato com a Citroën, voltou a guiar o Ford Fiesta e assegurou o sexto lugar no primeiro dia do Rali de Monte Carlo. O também norueguês fechou a noite à frente de Jari-Matti Latvala, num resultado decepcionante com a Volkswagen. O finlandês abriu bem a competição, mas perdeu tempo devido a um incidente e acabou finalizando em sétimo lugar, 38s7 atrás de Meeke.
Andreas Mikkelsen, Sébastien Ogier e Jari-Matti Latvala, a esquadra de pilotos da Volkswagen no WRC (Foto: Getty Images)
Robert Kubica, que ainda não decidiu o que vai fazer após o Rali de Monte Carlo, não enfrentou maiores incidentes e finalizou em oitavo com um Ford Fiesta da equipe italiana BRC. O polonês ficou à frente de Stéphane Lefebvre, com o segundo Citroën da equipe Abu Dhabi, enquanto Dani Sordo, com o terceiro Hyundai i20, completou o rol dos dez primeiros colocados.
 
O Rali de Monte Carlo tem sua sequência nesta sexta-feira com a disputa de mais seis estágios. Boa parte do percurso da prova de hoje será coberto pelo gelo, o que será um grande desafio em termos de pilotagem no Principado.
 
VEJA NA ÍNTEGRA A EDIÇÃO #13 DO PADDOCK GP




Últimas Notícias
sexta-feira, 25 de maio de 2018
Indy
F1
F1
Copa Grande Prêmio
F1
F1
F2
F2
Indy
Indy
Indy
Indy
Indy
Indy
quinta-feira, 24 de maio de 2018
Indy
Galerias de Imagens
Facebook