Stock Car
18/03/2018 08:42

Nasr elogia modelo de Corrida de Duplas da Stock Car e fala sobre vontade de mudança no futuro: “A porta está aberta”

A Stock Car iniciou a temporada 2018 com a Corrida de Duplas. Entre os tantos nomes de peso que foram convidados estava Felipe Nasr, companheiro de Ricardo Maurício. Após sua primeira experiência na categoria nacional, o competidor não poupou elogios ao modelo da prova, e chegou a falar que existe uma chance, no futuro, de fazer parte definitiva do grid
Warm Up / NATHÁLIA DE VIVO,  de São Paulo
 Felipe Nasr (Foto: Duda Bairros/Vicar)

A Stock Car começou a temporada 2018 em grande estilo. Em Interlagos, a categoria realizou a tradicional Corrida de Duplas, que mais uma vez contou com grandes nomes do cenário do automobilismo nacional e internacional, e entre eles estava Felipe Nasr. O ex-F1, que fez par com Ricardo Maurício para a disputa inaugural do campeonato, mostrou rápida adaptação, grande desempenho e foi só elogios.
 
Atualmente, o brasiliense está correndo na IMSA, categoria de provas de longa duração. Então, em sua visão, a corrida com convidados dá a oportunidade de pilotos de todo o mundo conhecerem o certame nacional. Além disso, torna todo o evento mais atraente para o público, gerando uma situação em que todos os lados ganham. 
 
“[Correr na Stock Car]É bem diferente, divertido, achei muito bacana da parte da categoria ter feito esse modelo de prova. Acho que só tem a ganhar com pilotos internacionais, a categoria em si, o público, tudo fica mais atraente”, explicou Nasr ao GRANDE PRÊMIO
Felipe Nasr gostou de guiar um carro da Stock Car (Foto: Fernanda Freixosa/Vicar)

“Quebra um pouco desse gelo, de pilotos que participam de outras categorias conhecerem um pouco da Stock Car, de terem uma primeira experiência. É um carro divertido, muito técnico, estilo meio old school de pilotar”, continuou.

“O sonho de qualquer piloto é sentar em um grid que você está disputando posições com pilotos que já ganharam campeonatos, são pilotos experientes. Você tem diversos pilotos de diversas categorias [na Corrida de Duplas]. Isso torna tudo mais atrativo, a gente acaba conhecendo pilotos que não conhecia antes, mas sempre escutou falar o nome, então é muito bacana”, completou Nasr. 
 
Com sua carreira basicamente construída em cima dos fórmulas, e agora começando a tomar outros rumos, a Stock Car foi uma nova experiência. Então, questionado se existia uma chance de correr uma temporada inteira no certame brasileiro, o piloto foi bem direto. “Vontade até tenho”, contou.
 
“Eu não tive ainda a questão do calendário, da disponibilidade em si para conseguir conciliar com o campeonato que eu corro fora. Mas aproveitando, é uma primeira oportunidade até para eu sentir o carro, a categoria, quem sabe não no futuro? Quem sabe um dia, a porta está aberta”, encerrou.