Brasileiro de Marcas

Orige fecha 2018 do Brasileiro de Marcas com vitória em Interlagos. Apenas 3 carros chegam ao fim

Vicente Orige largou em sexto — e último —, mas não teve trabalho para ultrapassar seus adversários e faturar a décima vitória do ano no Brasileiro de Marcas. A categoria fechou 2018 de forma melancólica, com seis carros no grid e apenas três vendo a bandeira quadriculada
Warm Up, de São Paulo / FERNANDO SILVA, de Interlagos
 Vicente Orige não tomou conhecimento dos adversários e venceu a décima do ano (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car/Vipcomm)
A temporada 2018 do Brasileiro de Marcas também chegou ao fim neste domingo (9) com a segunda prova da rodada dupla de Interlagos sendo disputada nesta manhã. A vitória no último cotejo do ano foi do recém-coroado bicampeão da categoria, Vicente Orige, que largou da sexta e última posição por conta da regra do grid invertido em relação a sábado.
 
A prova, que teve 15 voltas de duração, foi amplamente dominada pelo catarinense da JLM Racing, que não teve trabalho para superar os adversários com seu Chevrolet Cruze e faturar a décima vitória no campeonato.
 
O pódio, aliás, foi todo dominado pela Chevrolet. Guilherme Reischl, vice-campeão da temporada, cruzou a linha de chegada em segundo com o carro #37 da Blau, passando 11s107 depois de Orige. E Odair dos Santos, que disputou a temporada deste ano como piloto da JLM Racing, completou o top-3 em Interlagos.
O último pódio da temporada 2018 do Brasileiro de Marcas (Foto: Fernanda Freixosa/Stock Car/Vipcomm)
Dos seis pilotos que largaram, apenas os três que foram ao pódio cruzaram a linha de chegada. Humberto Biesuz, quarto colocado, abandonou com seis voltas completadas. César Bonilha e Beto Hofig, os dois com Ford Focus da equipe Desenfreados, enfrentaram problemas e deixaram a prova logo no começo.
 
Na classificação final, Orige somou um total de 286 pontos, contra 237 de Reischl. Enrico Bucci foi o terceiro colocado no campeonato, com 170, seguido por Humberto Biesuz, com 148, e César Bonilha, com 135. 
 
Beto Hofig, com 128 pontos, e Odair dos Santos, que efetivamente disputou a temporada apenas a partir da 11ª corrida, ficou com 117 pontos, fechando os pilotos que passaram da pontuação centenária em 2018.

O GRANDE PRÊMIO cobre 'in loco' a etapa final da temporada 2018 da Stock Car, Stock Light e Brasileiro de Marcas com Felipe Noronha, Fernando Silva e Rodrigo Berton.