Negrão/Lapierre/Vaxiviere bate Toyota e vence 1.000 Milhas de Sebring do WEC

Diante da tempestade de raios na região da Flórida, Alpine conquistou a primeira vitória no Mundial de Endurance com André Negrão a bordo

GUIA DA FÓRMULA 1 2022: 5 RAZÕES PARA PRESTAR ATENÇÃO NA TEMPORADA DA F1

O trio formado pelo brasileiro André Negrão e os franceses Nicolas Lapierre e Matthieu Vaxivière conquistou a primeira vitória da Alpine na categoria Hipercarros do Mundial de Endurance. O trio da escuderia francesa não tomou conhecimento do favoritismo da Toyota e apresentou um desempenho dominante para vencer as 1.000 milhas de Sebring deste sábado (19). A prova foi marcada por tempestade de raios na região, que fica no estado americano da Flórida, algo que fez a disputa ser finalizada 14 minutos antes do prazo de oito horas.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Largando na pole-position, o carro da Alpine teve ritmo de prova forte, com a equipe perdendo a liderança somente nos momentos em que precisou entrar nos boxes. Negrão conduziu a A480 entre a quarta e a sexta hora. O último triunfo de brasileiro no resultado geral do WEC havia acontecido em 2020, quando Bruno Senna ajudou a Rebellion a vencer as 6 Horas de Austin, também disputada nos EUA.

Apesar da liderança na maior parte da corrida, Negrão exaltou as dificuldades da prova, principalmente por causa das tempestades de raios, mas comemorou a primeira vitória geral – ele já conquistou o título da classe LMP2 – no WEC. “Foi uma corrida dura e difícil para todos, com algumas bandeiras vermelhas. Agradeço aos meus companheiros e a todos da equipe Alpine pelo grande trabalho feito ao longo da semana”, afirmou.

André Negrão conquista a primeira vitória no Mundial de Endurance (Foto: Frederic Le Floch/DPPI)

A tempestade de raios não foi o único motivo que prejudicou o andamento da prova. Antes disso, na quarta hora, a corrida foi paralisada por uma bandeira vermelha devido ao forte acidente de José María López. Pechito perdeu o controle do carro e acertou com força a barreira de pneus, o que causou o capotamento do Toyota.

A violência da batida fez o piloto argentino ser encaminhado ao centro médico da pista para fazer alguns exames, mas nenhuma lesão grave foi identificada. López passa bem e assumiu a culpa pelo acidente, além de pedir desculpas para a equipe.

Além de Negrão, o Brasil também foi representado nas 1.000 Milhas de Sebring por Felipe Nasr. Em equipe formada com americano Dane Cameron e o francês Emmanuel Collard, o atual campeão do IMSA SportsCar conduziu o Oreca #11, da LMP2, e contribuiu para a chegada na oitava posição da prova na classe. A vitória ficou com o trio formado por Paul di Resta, Oliver Jarvis e Josh Pierson.

Na GTE Pro, a Porsche saiu como vencedora da prova de Endurance em Sebring. O 911 RSR, guiado pelo pela dupla Kevin Estre/Michael Christensen, travou uma batalha acirrada pela vitória com Tommy Milner/Nick Tandy, do Chevrolet Corvette, e cruzou a linha de chegada com apenas 1s9 de vantagem sobre o segundo colocado.

Por fim, na disputa válida pela GTE Am, a equipe Northwest AMR de David Pittard, Nicki Thiim e Paul Dalla Lana saiu como vencedora da categoria na 1.000 Milhas de Sebring.

Leia também

+Hadjar aproveita punição de Bearman e vence corrida sprint da F3 no Bahrein
+Wolff diz que Mercedes está a “cinco ou seis problemas” de distância da Red Bull

FÓRMULA 1 2022: SAINZ E LECLERC COM CHANCES IGUAIS NA FERRARI. POR QUE É IMPORTANTE?
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar