Com cinco brasileiros, WEC abre temporada de nova era com hipercarros em 6 Horas de Spa

André Negrão, Daniel Serra, Felipe Fraga, Augusto Farfus e Marcos Gomes aceleram a partir desta quinta-feira com o primeiro treino livre para as 6 Horas de Spa-Francorchamps, prova que abre a temporada 2021 do Mundial de Endurance

Daniel Serra e Ricardo Maurício venceram as corridas da rodada dupla e Goiânia da Stock Car (Vídeo: Stock Car)

Cinco homens e um destino. O esquadrão brasileiro para a disputa da temporada completa do Mundial de Endurance em 2021 conta com nomes consagrados por conquistas nacionais e internacionais no esporte a motor. A partir desta quinta-feira (29), André Negrão, Daniel Serra, Felipe Fraga, Augusto Farfus e Marcos Gomes vão acelerar na abertura do fim de semana das 6 Horas de Spa-Francorchamps, prova que dá início ao campeonato. Um campeonato que já começa sob os holofotes em razão da estreia dos hipercarros e pelo fato da força mostrada pelos LMP2 — a United Autosports foi a mais rápida de todo o grid no prólogo no começo da semana.

Os brasileiros vão fazer parte de três das quatro categorias em disputa neste ano no Mundial de Endurance. André Negrão, campeão mundial na supertemporada 2018/19 e vencedor das 24 Horas de Le Mans em 2018 e 2019 na classe LMP2, agora vai correr na categoria principal, a classe dos hipercarros, com o LMP1 Rebellion R13, rebatizado como Alpine A480.

André vai compartilhar o volante do carro #36 da equipe Alpine Matmut ao lado dos franceses Nicolas Lapierre e Matthieu Vaxivière.

ANDRÉ NEGRÃO; WEC; MUNDIAL DE ENDURANCE;
André Negrão acelera o LMP1 da Alpine no prólogo em Spa (Foto: Renault Alpine/DPPI)

“Começamos na quinta-feira nossa caminhada para Le Mans. Temos duas metas este ano, brigar pelo título mundial e tentar vencer em Le Mans. Ambas são possíveis. Os dois são um sonho para os franceses da Alpine”, disse o piloto de 28 anos, nascido em Campinas. A marca, que foi alçada pela Renault para ser o carro-chefe do projeto voltado para o automobilismo, tem no WEC o objetivo de recolocar a montadora francesa no topo da principal corrida de resistência do planeta depois de mais de 40 anos. Tudo remete ao triunfo logrado por Didier Pironi e Jean-Pierre Jaussaud nas 24 Horas de Le Mans de 1978, em que a Renault quebrou a hegemonia da Porsche.

“Já se passaram 43 anos, mais de quatro décadas daquela vitória de 1978. Se você imaginar que Le Mans é a corrida de endurance mais importante do mundo, é fácil perceber que efetivamente tem um efeito nas vendas de esportivos, especialmente no mercado europeu, e é isso o que faz uma fábrica entrar no esporte. E se pensar que se trata de uma corrida disputada na França, quintal da Renault, dá para entender como uma vitória na categoria principal em Le Mans pode ser importante para eles. Especialmente depois de tanto tempo. Sou o único piloto não-francês do time. E já estou mega balançado só de pensar nessa possibilidade. É muita responsabilidade. Imagine, então, o resto do time”, destacou.

Pipo Derani está inscrito para ser um dos pilotos da nova equipe Cameron Glickenhaus no Mundial de Endurance. Entretanto, em razão do processo de desenvolvimento do novo SCG 007 Le Mans Hypercar ainda estar no seu início, a equipe optou por adiar a estreia no WEC para a etapa do Algarve, em Portugal, marcada para 13 de junho.

Daniel Serra (ao centro) parte para a disputa da temporada completa do WEC em 2021 (Foto: Reprodução)

Na classe LMGTE-Pro, Daniel Serra é um nome que dispensa apresentações. Um dos maiores pilotos brasileiros dos últimos anos, consagrado com três títulos da Stock Car e duas vezes vencedor das 24 Horas de Le Mans, o paulista de 37 anos, piloto oficial da Ferrari, vai disputar a temporada completa do Mundial de Endurance pela equipe AF Corse, tendo como companheiro de equipe o não menos experiente espanhol Miguel Molina. Os dois vão compartilhar o volante da Ferrari 488 GTE Evo #52.

Serra chegou a Spa-Francorchamps depois de uma longa viagem após ter vencido a primeira corrida da rodada dupla de Goiânia da Stock Car. Depois, foi para os Emirados Árabes antes de desembarcar na Bélgica para a jornada deste fim de semana.

“Será meu primeiro ano completo no WEC. E mal posso esperar para começar. Nos preparamos muito para isso. A temporada vai ser um desafio não só na pista, mas também pelas limitações de viagens entre os países, mas estou feliz por estar aqui para a primeira corrida”, destacou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

FELIPE FRAGA; WEC; MUNDIAL DE ENDURANCE; RED BULL;
Um dos grandes nomes do automobilismo brasileiro, Fraga vai disputar o WEC pela TF-Sport na LMGTE-Am (Foto: Andrew Lofthouse/RF1)

Um dos grandes adversários de Serra nos últimos anos nas pistas da Stock Car, Felipe Fraga, mais jovem campeão da principal categoria do automobilismo brasileiro e vencedor da Corrida do Milhão de 2016, vai fazer a temporada completa do Mundial de Endurance em 2021 pela equipe TF-Sport na classe LMGTE-Am. Fraga vai acelerar com uma Aston Martin Vantage AMR ao lado de veterano norte-americano Ben Keating e do jovem luxemburguês Dylan Pereira.

“Estou muito feliz de disputar mais uma temporada do WEC, desta vez o ano completo da categoria e com uma equipe vencedora como a TF Sport, que venceu nas 24 Horas de Le Mans no ano passado na GTE-Am. Os testes e atividades de pista já começaram e estou animado para a corrida. Fico feliz de estar ao lado do Ben como companheiro de equipe mais uma vez e pela primeira vez ao lado do Dylan, vamos com tudo para acelerar forte e vencer neste sábado”, destacou Felipe, de 25 anos.

A equipe de Fraga viveu um susto na abertura do prólogo quando Keating sofreu um forte acidente na Eau Rouge. A TF-Sport teve de lançar mão de um outro modelo Aston Martin, reservado para a disputa da European Le Mans Series, para acelerar na sequência dos trabalhos em Spa-Francorchamps. No dia seguinte, na terça-feira, a equipe liderou a sessão para os carros da LMGTE-Am.

Dono de inúmeros títulos e vitórias, Augusto Farfus também vai fazer a temporada completa do WEC em 2021 (Foto: Reprodução)

Assim como Serra e Fraga, Marcos Gomes também é dono de título na Stock Car, tendo sido campeão em 2015. O piloto, que disputa a categoria nacional pela Cavaleiro, também seguiu para a Europa logo depois da prova em Goiânia para se juntar a Augusto Farfus, outro piloto que dispensa apresentações, na tripulação da equipe NorthWest AMR, comandada pelo patrão, o canadense Paul Dalla Lana, um dos mais conhecidos gentlemen-drivers do WEC.

O conjunto brasileiro a bordo do Aston Martin Vantage #98 da classe LMGTE-Am reúne títulos e vitórias. Além do ápice de Gomes alcançado na Stock Car, o filho de Paulão tem empreendido uma carreira interessante no Endurance nos últimos anos, fez sua estreia nas 24 Horas de Le Mans no ano passado e, também em 2020, tornou-se campeão do Asian Le Mans Series na classe GT. Farufs, por sua vez, reúne histórico largamente vitorioso.

Para citar somente suas últimas conquistas, o paranaense foi campeão do GT World Cup pela BMW em 2018, em Macau, venceu as 24 Horas de Daytona na classe GTLM e também alcançou o título do Intercontinental GT Challenge no ano passado.

Marcos Gomes vai se unir a Augusto Farfus na equipe capitaneada por Paul Dalla Lana (Foto: Duda Bairros/Stock Car)

Os trabalhos para as 6 Horas de Spa-Francorchamps começam nesta quinta-feira, a partir de 10h30, com o primeiro treino livre do fim de semana. A sexta-feira vai ser bastante movimentada com mais dois treinos livres, às 4h30 e 9h30 (sempre de Brasília), e a sessão classificatória a partir de 10h20. As 6 Horas de Spa têm largada prevista para 8h30 de sábado e vão contar com transmissão ao vivo pelo ESPN App.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube