Endurance

Mazda sobra, quebra recorde e faz 1-2 em classificação em Daytona. Penske de Castroneves fica em 3º

Na sessão que definiu a ordem dos boxes para o fim de semana das 24 Horas de Daytona, a Mazda confirmou sua superioridade perante os Cadillacs e cravou a dobradinha neste domingo. Oliver Jarvis cravou o melhor tempo com o DPi #77, 1min33s398. O Cadillac #10, de Fernando Alonso, Renger Van der Zande, Jordan Taylor e Kamui Kobayashi, fechou a sessão em sexto lugar
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 A Mazda deu as cartas na sessão classificatória de Daytona neste domingo (Foto: Twitter)
A Mazda segue dando as cartas no Roar Before 24, a bateria de treinos livres neste primeiro fim de semana de 2019 visando a disputa das 24 Horas de Daytona de 2019, cuja edição está marcada entre os dias 26 e 27 de janeiro. Com direito a quebra de um recorde que já durava 26 anos, Oliver Jarvis anotou 1min33s398, nova marca extraoficial, na sessão classificatória que definiu a ordem das equipes no pit-lane para a prova no fim do mês. A marca japonesa, que corre em associação ao icônico Team Joest, cravou a dobradinha: o #77, tripulado por Jarvis, Tristan Nuñez, Timo Bernhard e René Rast, foi 0s025 mais rápido que o #55, tripulado por Oliver Pla, Jonathan Bomarito e Harry Tincknell, autor do melhor tempo da tripulação.
 
A diferença que separa o Mazda #77 para o terceiro colocado, o Acura DPI #7 da Penske, tripulado por Helio Castroneves, Ricky Taylor e Alexander Rossi, foi bastante significativa: 0s863. O melhor tempo do trio foi registrado por Taylor. Em seguida, na quarta posição, apareceu o Cadillac DPi #5 da Action Express, do quarteto formado pelos três vezes vencedores em Daytona, Christian Fittipaldi e João Barbosa, além de Filipe Albuquerque e Mike Conway. O #5 ficou apenas 0s021 atrás do trio #7 da Penske.
 
No top-5 fechou o segundo Cadillac da Action Express, o #31 dos atuais campeões do SportsCar, Felipe Nasr e Eric Curran, que neste ano ganharam o reforço de outro brasileiro, Pipo Derani. Só então, na sexta colocação, é que aparece o Cadillac DPi #10 da Wayne Taylor Racing, que conta com Fernando Alonso como principal estrela, além de Renger Van der Zande, Kamui Kobayashi e Jordan Taylor, autor do melhor tempo da tripulação: 1min34s431, 1s033 atrás da marca do Mazda #77.
A Mazda deu as cartas na sessão classificatória de Daytona neste domingo (Foto: Twitter)
Curiosamente, o Acura DPi #6 da Penske, de Dane Cameron, Simon Pagenaud e Juan Pablo Montoya, registrou o mesmo tempo do Cadillac #10 da Wayne Taylor. Coube ao colombiano, duas vezes vencedor das 500 Milhas de Indianápolis, registrar a marca. Contudo, o segundo protótipo da Penske ficou em sétimo pelo fato de o tempo ter sido feito depois. Em oitavo, ficou a tripulação da equipe argentina Juncos, formada por Will Owen, Rene Binder, Kyle Kaiser e Agustín Canapino, que também contam com um Cadillac DPi.
 
E Tristan Vautier anotou o melhor tempo para o quarteto do Cadillac DPi #85 da JDC-Miller, que conta também com Delvin DeFrancesco, Misha Goikhberg e Rubens Barrichello, que faz em 2019 sua quarta participação nas 24 Horas de Daytona. O conjunto ficou em nono lugar dentre os 11 inscritos na classe DPi.
 
Na categoria LMP2, a que conta com menos inscritos, apenas quatro protótipos, a PR1 Mathiasen segue dando as cartas com Gabriel Aubry registrando o melhor tempo da classificação: 1min35s930. A tripulação é formada também por Matt McMurry e Mark Kvamme. Em seguida, ficaram os dois Oreca LMP2 da DragonSpeed: o #81, de Henrik Hedman, Ben Hanley e Nicolas Lapierre, e o #18, de Pastor Maldonado, Roberto González, Ryan Cullen e Sebastián Saavedra.
 
Na GTLM, a ponta ficou com os atuais campeões, a Corvette, que em Daytona vai contar com um fortíssimo trio formado por Antonio García, Mike Rockenfeller e Jan Magnussen, responsável pelo melhor tempo do #3: 1min42s651, desbancando as não menos fortes tripulações da Ford Ganassi e da Porsche.
O Cadillac #10 da Wayne Taylor Racing fechou a sessão na sexta colocação (Foto: Twitter)
Ryan Briscoe, Richard Westbrook e Scott Dixon ficaram em segundo com o Ford GT #67 da Ganassi, 0s128 atrás do Corvette, enquanto o Ford GT #66 de Joey Hand, Dirk Müller e Sébastien Bourdais ficou em terceiro. Só então terminaram os carros da Porsche: Mathieu Jaminet e Earl Bamber em quarto com o #912 e Patrick Pilet, Frédéric Makowiecki e Nick Tandy com o #911.
 
Alessandro Zanardi, que vai disputar as 24 Horas de Daytona pela BMW ao lado de John Edwards, Chaz Mostert e Jesse Krohn, viu a BMW M8 GTE na sétima posição da classe, tendo o melhor tempo do quarteto, 1min43s110, registrado por Edwards.
 
A classe GTD, que conta com o maior número de inscritos, 23 carros, teve sua classificação disputada no sábado, tendo como grande protagonista Bia Figueiredo, que anotou o melhor tempo da sessão e liderando o conjunto completamente feminino da Meyer Shank Racing, correndo ao lado de Simona de Silvestro, Katherine Legge, Christina Nielsen e Jackie Heinricher.