Endurance
05/02/2013 19:59

Sem vaga na F1, Senna abandona categoria e vai disputar Mundial de Endurance pela Aston Martin

Depois de ser dispensado pela Williams e negociar com Force India e Caterham, o brasileiro decidiu mudar o rumo da carreira e vai disputar a temporada de 2013 do Mundial de Endurance pela equipe de fábrica da Aston Martin
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 (Foto: Williams/ Glenn Dunbar/LAT Photographic)

Senna merecia ficar na F1? Opine no Facebook do Grande Prêmio

Bruno Senna desistiu de lutar por uma vaga na temporada de 2013 da F1. Depois de perder o posto na Williams e negociar com Force India e Caterham, o brasileiro decidiu seguir novos rumos na carreira e disputar o Mundial de Endurance (WEC) pela Aston Martin. A notícia foi dada pela revista inglesa ‘Autosport’ e confirmada pelo Grande Prêmio com a assessoria de imprensa do piloto.

Questionado sobre a mudança repentina na carreira, Bruno explicou que quer voltar a brigar por vitórias. “Eu quero seguir em frente e voltar a ganhar corridas. As oportunidades para fazer isso não estavam mais na F1”, disse o piloto à publicação britânica.

► Senna justifica diversificada na carreira: “Não tive chance de vencer na F1”

Surpresa, Bruno Senna corre no WEC em 2013 (Foto: Williams F1/LAT Photo)

Com o acordo, o brasileiro será parceiro de Frédéric Maikowiecki em toda a temporada do WEC e terá Rob Bell como terceiro piloto nas 6 Horas de Spa-Francorchamps e nas tradicionais 24 Horas de Le Mans.

A estreia de Senna na nova equipe, aliás, já acontece no próximo mês, nas 12 Horas de Sebring. Quando vai competir ao lado de Darren Turner e Stefan Mücke.

Em 2012, Senna disputou a temporada completa da F1 pela Williams, mas foi obrigado a abrir mão de 75% dos treinos livres para que o então reserva, Valtteri Bottas, pudesse treinar. Antes do fim do campeonato, o GP antecipou que ele não ficaria na equipe inglesa para 2013. A partir de então, o foco passou a ser encontrar uma vaga na Force India.

E apesar de o lugar ainda estar disponível no mercado, Bruno também já teve seu nome rifado pelo time indiano – conforme antecipou o jornalista Américo Teixeira Jr., do Diário Motorsport. O piloto chegou a negociar com Lotus e Caterham, sem sucesso.

Contando com fortes patrocinadores, Senna tinha um aporte financeiro considerável para seguir na F1, avaliado em € 20 milhões.

Bruno Senna é piloto da Aston Martin para 2013 (Foto: Divulgação/MF2)

Essa não será a primeira vez que o brasileiro competirá em corridas de longa duração.  Em 2009, depois de não encontrar uma vaga na F1 após o vice-campeonato da GP2, Bruno disputou algumas etapas da Le Mans Series pela Oreca. O piloto chegou a tomar parte das 24 Horas de Le Mans, mas acabou abandonando com um problema mecânico.

Quem se mostrou satisfeito com a chegada de Senna foi o chefe da Aston Martin, John Gaw, que destacou o reforço de peso no ano em que a marca completa 100 anos. “Nosso objetivo é vencer tanto em Le Mans quanto no Mundial de Endurance, e nós estamos particularmente satisfeitos em dar as boas vindas a um piloto tão profissional à Aston Martin, neste ano de centenário”, disse.