Vencedor das 24h de Daytona, Antonio García testa positivo para Covid-19 durante corrida

Na 17ª hora da corrida, o exame de rotina do competidor voltou positivo, o obrigando a deixar a prova. No final, o trio da Corvette venceu na classe GT

Antonio García surpreendeu ao testar positivo para Covid-19 durante as 24 Horas de Daytona. Após o resultado do exame, o competidor foi imediatamente retirado da prova e deixou o Corvette #3 nas mãos apenas de Jordan Taylor e Nicky Catsburg. Apesar do caso, o trio venceu a prova na classe GT.

Na 17ª hora da corrida da SportsCar, o piloto foi obrigado a deixar o carro após o retorno de uma testagem de rotina realizada em viagens indicar a infecção pelo novo coronavírus.

Em comunicado oficial, a equipe afirmou que “como parte dos protocolos internacionais de viagem da Covid-19, todos os pilotos e membros das equipes que viajam para dentro ou fora dos Estados Unidos precisam fazer o exame antes e depois de qualquer atividade de corrida.”

“Enquanto Antonio García testou negativo na preparação para sua chegada à Rolex 24, recebemos a notícia que agora testou positivo na preparação para deixar o país. Imediatamente foi tirado da competição após a notificação do positivo teste e, apesar de não apresentar sintomas, não participa mais de nenhuma atividade em Daytona”, seguiu.

García foi obrigado a deixar a corrida após testas positivo para Covid-19 (Foto: Reprodução)

“Após consultar a SportsCar e as Operações de Protocolos de Evento, a categoria determinou que a Corvette Racing atende todas as condições dos protocolos da SportsCar que permite competir de uma maneira segura e responsável”, continuou.

“Notificamos os membros da equipe e todos que tiveram contato com Antonio e conduziremos testes com os membros do time após 72 horas, atendendo as normas de saúde”, concluiu.

Antonio se pronunciou sobre o caso em suas redes sociais. Nos posts, apontou que “não informei em meus perfis que tive Covid-19 durante a segunda metade de dezembro. Senti que era algo pessoal. Por sorte, me recuperei de todos os sintomas que tive e segui os protocolos. Estou limpo e recuperado.”

A dupla posa com o troféu da vitória sem García (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Passei o mínimo de dez dias isolado e esperando estar ao menos quatro deles sem sintomas. Vendo a comoção, gostaria de ter compartilhado antes. Desde que me deram alta em 8 de janeiro, jamais imaginei que voltaria a dar positivo em algum teste feito posteriormente”, completou.

Taylor, companheiro de García, lamentou o fato e exaltou o colega. “Foi uma sensação agridoce terminar o dia como terminamos, com Antonio tendo de deixar a pista. Foi muito triste e decepcionante para ele quando saí do carro achando que era meu último stint, mas foi dito que ele não poderia voltar ao carro”, contou.

“Vive por esses eventos, especialmente este. Realmente gostaria de terminar a corrida para capitalizar em cima de quando terminou em segundo em 2016. Eu me senti mal por ele nesse aspecto. Mas deve se sentir extremamente orgulhoso de toda a equipe”, continuou.

García foi obrigado a deixar a corrida após testas positivo para Covid-19 (Foto: Reprodução)

“É o líder do carro #3. É o que acerta o ajuste e é por isso que estávamos tão rápidos no fim. Ele me ensinou demais como piloto – entender os pneus, como pilotar o carro e a entender o novo mundo do GT em que estou hoje”, emendou.

“Se não fosse por Antonio, não haveria nenhuma possibilidade de pilotar o último stint da maneira que pilotei. Um enorme obrigado a ele. Sei que o verei em algumas semanas quando voltar ao país e poderemos comemorar pessoalmente. Sou muito honrado e feliz em ser parte disso com ele. Nunca vencemos uma corrida de endurance como companheiros, essa é a primeira e é muito especial”, encerrou.

Na classificação geral, a vitória ficou com um brasileiro. Helio Castroneves, ao lado de Filipe Albuquerque, Ricky Taylor e Alexander Rossi cruzaram a linha de chegada em primeiro. Após brigar pelo triunfo, Felipe Nasr Pipo Derani fecharam em oitavo.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube