WEC adia 24 Horas de Le Mans para agosto e tenta evitar corrida com portões fechados

Dois anos seguidos sem público em Le Mans? Para a organização da prova, nem pensar. É por isso que a data tradicional, na segunda semana de junho, foi trocada por outra em agosto

Junho é o mês tradicional das 24 Horas de Le Mans, só que, pelo segundo ano seguido, um adiamento será necessário. O Mundial de Endurance anunciou nesta quinta-feira (4) a decisão de abrir mão do plano de correr em 12 e 13 de junho, optando agora pelos dias 21 e 22 de agosto.

O motivo por trás da decisão é, claro, a pandemia. A organização da prova trabalha para evitar um segundo ano consecutivo com portões fechados. Ou seja, a aposta é de que em agosto a Covid-19 esteja melhor controlada na Europa.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

O clima é de incertea sobre as 24 Horas de Le Mans (Foto: WEC)

“Foi a decisão certa, apesar de ser uma decisão difícil”, disse Pierre Fillon, presidente do Automobile Club de l’Ouest, que organiza a corrida. “Realizar as 24 Horas de Le Mans com portões fechados pelo segundo ano seguido é algo inimaginável. Assim, estamos fazendo tudo que é possível para evitar isso e para manter os participantes da temporada com uma noção clara da temporada”, seguiu.

“Estamos trabalhando pesado para realizar um evento seguro, com todas as medidas sanitárias necessárias. A corrida desse ano promete ser emocionante, com a estreia do hipercarro”, destacou.

Em termos de calendário do WEC em 2021, o adiamento implica em inversão na ordem de corridas. As 6 Horas de Monza passam a ser realizadas antes, com as 24 Horas de Le Mans sendo agora a antepenúltima corrida da temporada.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube