FE

Piquet enfrenta problemas em em Pequim, comemora só vitória no FanBoost e prevê “ano muito difícil” na F-E

Primeiro campeão da F-E, Nelsinho Piquet teve uma jornada complicada neste fim de semana na China em razão de problemas nos seus carros. O brasileiro deixa Pequim, entretanto, com um alento: a vitória no FanBoost, fruto da sua grande popularidade entre os fãs da categoria
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
O fim de semana de abertura da temporada 2015/2016 da F-E foi bem longe do que esperava o primeiro campeão da categoria, Nelsinho Piquet. O brasileiro teve muitas dificuldades com seus dois carros e não conseguiu mais do que a 18ª posição no grid de largada em Pequim. Na corrida, Nelsinho chegou a estar no top-10 durante o período de safety-car, mas teve a prova comprometida em razão de uma falha no bólido #1 da equipe China neste sábado (24) e terminou com duas voltas atrás do vencedor, Sébastien Buemi. Fica como alento a vitória no FanBoost, o que mostra sua grande popularidade entre os fãs da F-E. Mas Piquet é realista e entende que terá pela frente “um ano muito difícil”.

“A equipe estava muito mais otimista, e eu estava menos preocupado antes desse fim de semana. Achava que os problemas que tivemos antes eram normais e tal. Mas realmente nosso carro está para trás nesse momento”, admitiu Piquet ao recordar que a equipe China teve dificuldades durante a pré-temporada, realizada em Donington Park, na Inglaterra.
Nelsinho Piquet tem jornada difícil em Pequim na abertura da segunda temporada da F-E (Foto: FIA F-E)
E foi assim também ao longo do fim de semana em Pequim. Nas ruas do Parque Olímpico, Nelsinho teve de lidar com um acelerador travado durante o treino livre deste sábado, o que causou sua batida na saída dos boxes. Na corrida, o desfecho não foi muito mais positivo, com um dos seus carros entrando em neutro.

Nelsinho ressaltou o resultado obtido pelo seu companheiro de equipe, Oliver Turvey, e disse que poderia também ter chegado aos pontos se não tivesse enfrentado tantos problemas em Pequim. “O time deu um pouco de sorte hoje com o Oliver, e eu ia acabar em oitavo ou nono porque dei sorte no safety-car e outros carros tiveram problema”, ressaltou.

“Mas vai ser um ano muito difícil. Vou precisar controlar os ânimos e trabalhar bastante para tirar o máximo que eu posso desse carro”, complementou o piloto.

Como um alento, resta a vitória no sempre concorrido FanBoost. “A única nota positiva da prova de estreia foi ganhar o FanBoost novamente. Agradeço a todos que votaram em mim e vou trabalhar em dobro com a equipe para voltarmos a andar na frente, onde nossos torcedores estão acostumados a nos ver”, finalizou o campeão Piquet, já focado na próxima etapa do campeonato, marcado para Putrajaya, na Malásia, em 7 de novembro.