16º, Nasr revela dificuldade com equilíbrio do carro e lamenta resultado: “Esperávamos nos classificar melhor”

Apesar das atualizações da Sauber, Felipe Nasr e Marcus Ericsson voltaram a ser eliminados no Q1. O brasileiro, que larga em 16º, acreditava ser capaz de conseguir uma posição melhor, mas esbarrou nos problemas de equilíbrio do bólido

Felipe Nasr voltou a sofrer com o ritmo da Sauber. Novamente sem avançar ao Q2, o brasileiro precisou se contentar com o 16º lugar no grid de largada para o GP de Cingapura, determinado no treino classificatório deste sábado (19).

 
Apesar de superar Marcus Ericsson, seu companheiro de equipe, Nasr não conseguiu extrair muitos pontos positivos da sessão. Apesar das atualizações que a Sauber levou para Marina Bay, o brasileiro denunciou problemas no bólido.
Felipe Nasr vai largar em 16º em Cingapura (Foto: AP)

“Foi difícil encontrar um equilíbrio do carro e parecia que todos conseguiam mais ritmo com a evolução da pista. A competição está muito acirrada”, disse.

 
O resultado, portanto, foi uma posição de largada que não condiz com a equipe que começou o ano ameaçando as equipes de ponta.
 
“Como time e também por mim mesmo, esperávamos nos classificar algumas posições melhor. Tenho tido dificuldade em fazer os pneus funcionar, e esta é minha principal limitação com os supermacios”, relatou.
 
O 16º lugar de Nasr, melhor que o 17º de Ericsson só serviu para quebrar uma incômoda sequência. A última vez que o brasileiro havia superado o companheiro em classificações havia sido no GP da Áustria, em junho.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube