8º no grid, Gasly aceita que ficou devendo na Áustria: “Não fiz minha parte”

Pierre Gasly foi o mais lento dentre os que anotaram voltas no Q3 na Áustria. Ainda sem se destacar na Red Bull, o francês se disse decepcionado e consciente de que precisa de resultados melhores: “Perdi uns 0s3, 0s4”

Pierre Gasly esteve longe de fazer grande trabalho na classificação para o GP da Áustria de Fórmula 1, neste sábado (29). Enquanto Max Verstappen conseguiu o terceiro melhor tempo no Q3, Pierre Gasly apareceu em nono, subindo para oitavo no grid por conta de punições. No fim das contas, o francês é franco: a atuação foi decepcionante.
 
"É uma pena e estou desapontado comigo mesmo por não ter conseguido fazer a volta quando realmente importava”, lamentou Gasly. “Não fiz minha parte no Q3 e isso é algo que eu preciso aceitar e focar em melhorar”, seguiu.
Red Bull Content Pool)" />
Pierre Gasly (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

A atuação ruim no Q3 veio após treinos livres que até empolgavam. Gasly, apesar de não aparecer na frente de Verstappen, aparentava estar encurtando a diferença.

 
“Tivemos bom ritmo e melhoramos, fomos bem nos treinos livres, bastante coisa boa no Q1 e no Q2”, recordou. “O Q3 parecia ok, mesmo minha primeira volta não sendo ideal. Só que errei nas curvas 1 e 3 na minha volta rápida e perdi uns 0s3, 0s4, eu poderia ter sido quinto. Agora preciso focar em amanhã, podemos nos recuperar e vamos tentar de tudo na corrida, ver também uma boa estratégia”, encerrou.
 
A atuação ruim de Gasly na classificação é mais um capítulo em uma temporada muito longe do ideal. Mesmo com um carro de ponta, Pierre sofre para se distanciar do pelotão intermediário. Prova disso foi o GP da França, onde Gasly terminou em 11º, só pontuando após punição aplicada a Daniel Ricciardo.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube