Alonso acha que é realista projetar melhora de 2s5 da McLaren Honda para 2016, mas avisa: “Vencer é outra coisa”

Fernando Alonso se mostrou bastante otimista para a temporada 2016 da F1. Para o espanhol, é altamente realista projetar uma melhora de 2s5 por volta da McLaren Honda. O salto de qualidade, claro, já colocaria a equipe inglesa de volta à briga na parte de cima da tabela

Fernando Alonso acredita que é realista projetar que a McLaren Honda pode ganhar em torno de 2s5 por volta durante a pré-temporada e voltar a ser um time competitivo na F1 em 2016. A esquadra inglesa vive um ano atípico e altamente complicado no primeiro campeonato da reedição da parceria com a fabricante japonesa. Até o momento, a equipe somou apenas 27 pontos e vem na nona colocação no Mundial de Construtores.
 
Perguntado sobre o quanto a McLaren precisa melhorar até o início do Mundial do ano que vem, Alonso foi categórico: "Dois segundos e meio."
 
"Se conseguirmos melhorar dessa forma, então acho que poderemos entrar na briga para vencer", completou o espanhol, sendo questionado em seguida se o número era realista. "Acho que sim. Precisamos trabalhar duro e com grande disciplina durante o inverno para isso."
Fernando Alonso projeta melhora de 2s5 da McLaren para 2016 (Foto: AP)
"Vencer é outra coisa, bater a Mercedes atualmente é algo que nem as grandes equipes conseguem. Então, para nós, seria um enorme passo, mas estamos prontos para tentar", disse o piloto.
 
Alonso afirmou ainda que a McLaren e Honda têm um plano já traçado para o período entre as temporadas e que isso vai permitir que o time cresça tecnicamente. "Nesta nova F1, tudo se trata de um pacote."
 
"Estamos trabalhando muito nisso e nós entendemos o peso que tem, mas a lacuna que temos de preencher é grande. Os passos que temos de dar são muito maiores do que em qualquer oura equipe. Eles não estão prometendo nada, mas estão otimistas quanto aos resultados do motor do próximo ano", acrescentou.
 
"Os avanços que eles fizeram nesta nova especificação do motor e as informações que coletaram deste ano significam que aprenderam muitas coisas que nem esperavam", explicou o bicampeão.
 
Alonso ainda foi incitado a fazer uma comparação entre o ambiente atual e aquele que encontrou na McLaren, na primeira vez que se juntou à equipe, em 2007. "É muito diferente agora", afirmou o asturiano.
 
"A equipe agora é mais aberta, é muito mais internacional. Em 2007, as pessoas que estavam lá, já estavam há muitos anos, eles ganharam muita coisa e mantiveram a equipe vencedora por muito tempo. Agora, o time é mais descontraído e feliz, de engenheiros a mecânicos."
 
"Todos estão sempre juntos, saímos para jantar juntos, fazemos churrascos, então acho que, apesar dos resultados, estamos muito unidos, e isso é muito positivo. Por isso, quando voltarmos a vencer, acredito que essa atmosfera será ainda melhor", finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube