Alonso afirma que volta rápida na China “foi uma das melhores da vida” e reflete: 13º lugar é “presente divino”

Fernando Alonso fez o que podia com sua McLaren, mas pouca gente percebeu. Aquela que foi considerada “uma das melhores voltas da vida” só rendeu o 13º lugar no grid de largada para o piloto espanhol

 
Já vimos Fernando Alonso fazer coisas incríveis em brigas por poles, vitórias e títulos. Em 2017, vemos Alonso fazendo milagres para alcançar o meio do pelotão. O 13º lugar no grid do GP da China, confirmado no treino classificatório deste sábado (8), passou a ser um “presente divino”.
 
“Assim como na Austrália, essa foi uma das melhores voltas que eu dei na vida. Tanto na Austrália quanto aqui, eu me senti bem no carro, me senti capaz de acelerar até o limite”, comentou Alonso, logo após o treino classificatório.
Fernando Alonso faz o que dá com seu carro (Foto: McLaren)
“As previsões eram pessimistas, principalmente por não conseguir andar ontem. Nessa manhã tentamos algumas peças novas e tudo funcionou conforme esperado. Mas éramos 17º e 19º com toda a potência disponível, e fomos para a classificação pensando em brigar com a Sauber pelas últimas posições. No fim das contas, 13º lugar é um presente divino”, concluiu.
 
Quando chegou a hora da verdade, a McLaren conseguiu escapar da rabeira do grid. Mas não muito: Stoffel Vandoorne quase acompanhou Fernando Alonso no Q2, sendo vítima da bandeira vermelha causada por Antonio Giovinazzi nos últimos instantes do Q1. A equipe britânica trouxe diversas atualizações para o carro, incluindo uma interessante ‘asa-cabide’.

Pouco depois de falar em entrevista coletiva após a classificação, Alonso deu declarações à McLaren para o comunicado emitido com a avaliação do seu desempenho na sessão. E disse que procurou tirar o máximo do carro ao pilotar "como um animal". O bicampeão do mundo foi claro ao expressar o desejo de corrida com chuva e, principalmente, que o caos reine em Xangai no domingo.

“Para a corrida amanhã, espero que a chuva nos ajude, uma vez que no seco seria muito difícil marcar pontos, mas no molhado tudo pode acontecer. Nós precisamos de algum caos na corrida, basicamente. Corremos aqui em tais condições no passado, então nós temos de usar essa experiência e aproveitar a oportunidade que se abrir à nossa frente. Se chover, vai ser uma boa corrida para os fãs assistirem. Eles estão curtindo isso e, para nós, vai ser divertido também, se nós pudermos aproveitar nossas chances”, concluiu o asturiano.

 
O GP da China vai ter Lewis Hamilton na pole, que sobrou e colocou Sebastian Vettel no bolso. A largada está marcada para as 3h (de Brasília) do domingo.

O GRANDE PRÊMIO transmite todas as atividades do GP da China de F1 neste fim de semana. Acompanhe tudo AO VIVO e em TEMPO REAL, com o novo livetiming.

PADDOCK GP #72 TRAZ ÁTILA ABREU E DISCUTE ETAPAS DA STOCK CAR, F1, INDY E MOTOGP

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube