Alonso alfineta, diz que Dennis vetaria participação na Indy 500 e elogia “visão ampla” do novo chefe da McLaren

A troca de comandantes na McLaren foi crucial para que Fernando Alonso recebesse a autorização de disputar as 500 Milhas de Indianápolis. O espanhol acredita que, com Ron Dennis no poder, a parceria com a Andretti seria vetada

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A participação de Fernando Alonso nas 500 Milhas de Indianápolis de 2017 tem muito a ver com a postura da nova direção da McLaren. O espanhol, parte de um acordo entre a escuderia britânica e a Andretti, avalia que a estratégia de se aproximar da Indy tem muito a ver com Zak Brown, novo chefão. Estivesse Ron Dennis ainda no comando da McLaren, Fernando pensa que o projeto seria vetado.
 
“Acho que ele [Ron Dennis] não deixaria”, apontou Alonso, na coletiva da F1 no Bahrein. “Zak [Brown] é um homem com uma visão muito mais ampla do que a de outros chefes de equipe que já tive. Ele vê o automobilismo de um jeito diferente, ele vê uma McLaren maior, não concentrada apenas na F1. A McLaren já venceu em Le Mans algumas vezes, venceu a Indy 500 no passado, também. Ele [Brown] é um verdadeiro amante do automobilismo. É ótimo que McLaren e Zak tenham se unido ano passado”, continuou.
 
Depois de anunciar a presença em Indianápolis, não demorou para a McLaren discutir a construção de uma equipe própria na Indy. Tal postura nada lembra Ron Dennis, que decidiu concentrar todos seus esforços na reconstrução da escuderia na F1.
Fernando Alonso (Foto: Twitter/F1)
A ida da McLaren aos Estados Unidos também pode ser associada ao novo momento que a F1 atravessa com o Liberty Media. Isso porque com Bernie Ecclestone, comandante da F1 até 2016, a categoria sempre olhou para a Indy com desdém – uma rivalidade nutrida ao longo dos anos 1990 significa que os dois certames viraram as costas um para o outro.
 
Alonso descarta que o Liberty Media tenha participado ativamente da negociação entre McLaren e Andretti, mas reconhece que a F1 se tornou mais “aberta” ao longo dos últimos meses.
 
“Não acho que eles [McLaren] são protagonistas nessas decisões. É uma decisão de equipe. Mas acho que estamos mais abertos do que no passado. Dá para ver que, com as coisas que estão liberadas aqui [na F1], temos um ambiente mais relaxado. E isso é ótimo para a F1”, finalizou.
 
PADDOCK GP #73 DEBATE: VERSTAPPEN É O PILOTO MAIS IMPRESSIONANTE DA F1?

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube