Alonso aponta agenda apertada como “aspecto negativo” da F1: “Você dedica sua vida inteira a isso”

Fernando Alonso deixou a F1 após 18 anos na categoria. Ao fazer uma breve análise, apontou que quando se está na categoria, não tem tempo livre para quase nada, já que precisa de dedicação total caso queira ter sucesso

Fernando Alonso elegeu um dos pontos que não vai sentir tanta falta da Fórmula 1: a agenda apertada. O espanhol afirmou que caso quiser ter sucesso, é preciso dedicar sua vida inteira para a categoria.
 
Após 18 anos, o bicampeão deu seu adeus no final da temporada 2018. Nos últimas quatro campeonatos, sofreu ao comandar uma McLaren pouco competitiva, sem qualquer chance de vitória e com problemas de confiabilidade.
 
Com tanto tempo na categoria, o piloto é capaz de fazer uma análise aprofundada de sua passagem pela F1, indicando a falta de tempo como um dos pontos mais difíceis de lidar. “Há aspectos negativos da Fórmula 1, especialmente quando se está aqui há 18 anos”.
 
“Você dedica sua vida inteira a isso. Não tem amigos, família, tempo livre, privacidade, esposa, filhos, nada. É apenas dedicação total caso quiser ter sucesso. Então, acho que tenho outras prioridades agora”, disse.
Fernando Alonso (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“Correr em outras categorias te faz perceber que a F1 é um passo acima e apenas tentar encontrar a perfeição em tudo, a cada semana ao redor do mundo. Essa é provavelmente a melhor memória que terei daqui”, explicou.
 
Mas é claro que o sacrifício também tem suas recompensas, e para o espanhol, uma das maiores é poder guiar um carro da F1. “Acredito que pilotar os carros, eles são algo especial. Não importa se está em 14º, em quinto ou brigando com vitória”, disse.
 
“Claro que se pode estar no pódio e vencer, é definitivamente uma celebração extra e felicidade, mas quando você vai para a classificação, ou até mesmo para o treino livre, você está pilotando esses carros, que são muito especiais. A quantidade de tecnologia atrás desses carros seria difícil de replicar em outra categoria”, encerrou.
 
Alonso segue com a agenda cheia em 2019, mesmo longe da F1. Em janeiro disputa as 24 Horas de Daytona, além de terminar a supertemporada do WEC esse ano e participar de sua segunda edição das 500 Milhas de Indianápolis.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube