Alonso e Button pedem melhora aerodinâmica no chassi e escancaram que Honda não é único problema da McLaren

A dupla de pilotos da McLaren começou o ano abrindo ao mundo que os problemas da McLaren vão mais longe do que apenas o motor sem potência da Honda. Fernando Alonso e Jenson Button afirmaram que o MP4/31 precisa melhorar na parte aerodinâmica e jogaram no ventilador

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O desastre que foi o ano de retorno da Honda à F1 deu uma temporada de passe livre para a McLaren no que diz respeito a seu chassi. Com uma unidade de força tão ruim, ninguém sabia como era, de fato, o carro. Só que a Honda melhorou um pouco seu trabalho para 2016, e agora as falhas da McLaren dão as caras.
 
Jenson Button e Fernando Alonso, mesmo com todas as declarações otimistas à imprensa nas últimas semanas, deixam claro que a Honda, no fim das contas, não era o único problema a separar a McLaren das equipes da frente do grid. Após o primeiro dia de atividades oficiais da temporada, os dois falaram da necessidade da melhora do MP4/31 em questões aerodinâmicas.
Alonso e Button começaram o ano já chutando o pau da barraca de Ron Dennis (Foto: McLaren)
"Melhoramos, mas não foi o bastante. A confiabilidade está bem melhor, mas ainda precisamos trabalhar na potência geral e no downforce", disse Button. Alonso seguiu o mesmo caminho. "Nossa confiabilidade está bastante boa, o que é bom porque agora podemos trabalhar na potência geral entre as corridas. Ainda estamos bem longe competitivamente para competir".
 
É um cutucão para acordar quem acreditava nas afirmações vindas de Woking durante todo o ano de 2015 de que a equipe produzira um dos melhores carros do grid embora a falta de potência não deixasse a qualidade aparecer. 
 
Depois de Lewis Hamilton dominar os primeiros treinos coletivos, a temporada da F1 começa oficialmente no próximo domingo, 20 de março, com o GP da Austrália.
 
VEJA A EDIÇÃO #20 DO PADDOCK GP, QUE ABORDA F1, MOTOGP, INDY E F-E

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube