F1

Alonso recebe dois pontos na carteira por ignorar bandeiras azuis e atrapalhar líderes no fim do GP do Japão

Os comissários da F1 entendem que Fernando Alonso demorou demais para abrir caminho para Lewis Hamilton e Max Verstappen no fim do GP do Japão. O espanhol estava envolvido em disputa com Felipe Massa pelo décimo lugar
Warm Up / Redação GP, de Porto Alegre
 Fernando Alonso (Foto: McLaren)

Fernando Alonso foi considerado culpado em um incidente nas últimas voltas do GP do Japão deste domingo (8). Acusado de atrapalhar a briga pela vitória entre Lewis Hamilton e Max Verstappen enquanto levava uma volta, Alonso recebeu dois pontos na carteira de punições.
 
Os comissários entendem que Alonso demorou demais para abrir caminho para os líderes, então separados por pouco mais de 1s. O espanhol estava envolvido em uma briga com Felipe Massa pelo décimo lugar.
 
“Um indicador azul apareceu no volante de Alonso e bandeiras azuis foram apresentadas entre as curvas 14 e 15 na volta 51”, disse o comunicado dos comissários. “Uma luz azul piscante também foi usada para informar a aproximação do líder Lewis Hamilton na volta anterior. Alonso deixou Hamilton passar na curva 11 da volta 52. Os pilotos foram informados no briefing que devem permitir a passagem do carro que vem atrás o mais cedo possível, independente de outras disputas. Os comissários concluem que Alonso não fez isso”, encerrou.
Fernando Alonso foi considerado culpado (Foto: McLaren)

Alonso ainda não contava com nenhum ponto na carteira. O espanhol já havia sido punido por este método no GP de Abu Dhabi de 2015, quando bateu em Pastor Maldonado. Mas os dois pontos acumulados na ocasião já expiraram.
 
Este é o segundo fim de semana seguido em que Alonso se envolve em disputas com líderes. Na Malásia, o espanhol foi acusado de atrapalhar Sebastian Vettel, que brigava com Daniel Ricciardo pelo terceiro lugar. Fernando escapou sem punições na ocasião.
 
HÁ ESPERANÇA?

MESMO COM RESULTADO RUIM, VETTEL GANHA FORÇA NA MALÁSIA