Alpine anuncia saída de Abiteboul e aponta novo diretor-executivo para Fórmula 1

Cyril Abiteboul não ocupará cargo na Alpine e deixa Grupo Renault. Franceses anunciaram que Laurent Rossi é o novo diretor-executivo da divisão esportiva da equipe

O Grupo Renault anunciou, nesta segunda-feira (11), a saída de Cyril Abiteboul, que era chefe da equipe na Fórmula 1 desde 2016. Com a mudança para o nome Alpine em 2021, Laurent Rossi, que ocupava o cargo de diretor de estratégia e desenvolvimento de negócios, passa a ser o diretor-executivo da divisão esportiva e competitiva do grupo.

Em reestruturação interna, os franceses recentemente demonstraram interesse na contratação do italiano Davide Brivio, chefe de equipe da Suzuki na MotoGP. O dirigente deixou a montadora japonesa na última semana. Marcin Budkowski, outro diretor da Renault, também é um dos cotados para assumir a posição de chefe de equipe.

“Gostaria de agradecer ao Grupo Renault por ter confiado em mim por tantos anos, particularmente com a volta e a reconstrução da equipe desde 2016. A base sólida da equipe e tudo que construímos na França e na Inglaterra nestes últimos anos, a evolução estratégica do esporte em busca de um modelo econômico mais sustentável, e mais recentemente com o projeto da Alpine, que possibilita um novo dinamismo, um significado renovado para a equipe, tudo somado leva a uma trajetória muito boa. Gostaria de agradecer Luca de Meo por me envolver na construção da Alpine e desejo à nova estrutura todo sucesso”, comentou Abiteboul, que no meio da passagem de 20 anos pela Renault, também atuou pela Caterham como chefe de equipe entre 2012 e 2014.

Cyril Abiteboul trabalhou na Renault por 20 anos (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Na gestão de Cyril, a Renault alcançou o quarto lugar em 2018 como melhor resultado no Mundial de Construtores. Foram três pódios desde 2016, todos conquistados na temporada 2020. Dois terceiros lugares nas mãos do australiano Daniel Ricciardo e um segundo de Esteban Ocon.

“Gostaria de agradecer Cyril por seu envolvimento por completo, que levou a Renault do penúltimo lugar em 2016 aos pódios conquistados em 2020. Seu trabalho na F1 desde 2007 nos permitiu olhar para o futuro, com uma equipe forte e com a nova Alpine com chances de brigar por pódios neste ano”, citou Luca de Meo, diretor-executivo do Grupo Renault e um dos responsáveis pelas mudanças recentes.

Novo diretor da divisão esportiva da Alpine, Laurent Rossi ocupava o cargo de diretor de estratégia e desenvolvimento de negócios na Renault desde 2018. Também tem passagens pelo Google e Boston Consulting Group, além de ter trabalhado no departamento mecânico da Renault na década de 2000.

Para a temporada 2021 da Fórmula 1, a Alpine anunciou o retorno do espanhol Fernando Alonso, bicampeão mundial, para fazer dupla com o jovem francês Esteban Ocon, mantido após a temporada 2020.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar