Ansioso por GP de Cingapura, Ricciardo prevê “Red Bull de volta à vida” e espera brigar com Ferrari pelo pódio

Na expectativa por guiar em um traçado mais adequado ao pacote do RB11, Daniel Ricciardo acredita que pode ter novamente um bom desempenho, como já aconteceu em circuitos de características mais travadas, como Mônaco e Hungria. O australiano ainda comemora o oitavo lugar na Itália como se fosse um pódio

Uma vez que nem de longe dispõe do motor mais potente e confiável da F1 na atualidade, a Red Bull coloca todas suas fichas no equilíbrio do chassi, que faz com que o RB11 seja muito competitivo em circuitos mais travados. Foi o caso, por exemplo, de Mônaco, com Daniil Kvyat chegando em quarto, logo à frente de Daniel Ricciardo. A boa performance se repetiu em Hungaroring, com o duplo pódio taurino, com o russo terminando em segundo lugar, seguido pelo companheiro de equipe. O bom retrospecto em traçados do tipo faz Ricciardo se mostrar ansioso para a próxima etapa do calendário, o GP de Cingapura, nas ruas da cidade-estado, em Marina Bay.

“Não quero ficar muito empolgado, mas todos nós podemos ir para lá com alguma confiança. Acho que o carro tem sido cada vez melhor nas últimas corridas, e Cingapura vai trazer nosso carro de volta à vida. Espero que possamos brigar com a Ferrari por um pódio”, declarou o australiano em entrevista coletiva ainda em Monza, no domingo.

O sorriso mais famoso da F1 se abriu no último domingo com a ultrapassagem sobre Marcus Ericsson em Monza (Foto: AP)

O piloto ficou bem feliz com a performance obtida no último GP da Itália. Ricciardo ganhou o oitavo lugar de Marcus Ericsson na última curva e na última volta, fato que o levou a comemorar como se tivesse conseguido um pódio, considerando todas as dificuldades que a Red Bull vive em traçados de alta, como Monza e Spa.

Ricciardo destacou o bom trabalho feito pela Red Bull no circuito italiano.

“Foi bem legal, mais ou menos como no ano passado. Tivemos um bom ritmo no fim e conseguimos ir mais longe no primeiro stint. Acho que poderíamos novamente ter ido mais longe, mas acho que tivemos de cobrir Daniil. Ele entrou algumas voltas mais cedo. De qualquer forma, fiquei feliz com o carro”, afirmou.

“Sabia que seria difícil nas retas, mas sempre vai ser difícil brigar por um top-10 com o pacote que temos. Mas fiquei muito satisfeito novamente com nosso chassi, que está se desempenhando muito bem”, elogiou Daniel.

“Como disse no começo do fim de semana, chegar entre os oito primeiros era como um pódio para nós. Excedeu as nossas expectativas, para dizer o mínimo. Passei Ericsson na última curva, acho que ele ficou desanimado. Mas meu sorriso ficou ainda maior”, brincou.

Por fim, o piloto taurino falou sobre o crescimento obtido nas duas últimas etapas do campeonato e atribuiu parte deste sucesso à adoção de novos procedimentos de largada. “Tivemos outras coisas positivas, uma vez que tivemos novos procedimentos de largada. Não sei se é sorte, mas as minhas duas largadas foram bem legais. Vou levar isso como aspecto positivo do fim de semana”, concluiu Ricciardo.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube