Ansioso por novo pacote da Sauber, Nasr prega cautela e pede tempo para que “atualizações façam efeito”

Felipe Nasr acredita que terá um carro competitivo no GP de Cingapura, a próxima etapa do calendário. O novato brasileiro, que já guiou em Marina Bay, entende que o traçado da cidade-estado é complicado, mas acredita que o C34 pode corresponder. No entanto, o piloto entende que as atualizações podem levar tempo para corresponder

A Sauber conseguiu reverter uma curva descendente que teve início no começo da temporada europeia e parece estar em evolução. Prova disso são as três últimas provas nas quais a equipe pontuou, sempre com o sueco Marcus Ericsson. Desde o GP da Bélgica, a escuderia suíça passou a contar com uma versão atualizada do motor Ferrari e também trouxe atualizações pontuais para o C34. Mas para o GP de Cingapura, a Sauber trabalha para levar um novo pacote aerodinâmico, que anima muito o estreante Felipe Nasr.

O brasileiro, que busca deixar para trás a incômoda sombra de quase quatro meses sem pontuar na F1, está muito ansioso para guiar logo o C34 atualizado. Contudo, Felipe é cauteloso sobre o que esperar do novo pacote aerodinâmico já para Cingapura e acredita que vai levar tempo para que as novas peças mostrem todo seu potencial.

Nasr está ansioso para guiar o C34 atualizado depois de ficar de fora dos pontos no GP da Itália (Foto: AP)

“É difícil prever o quanto de efeito isso vai ter, mas é algo que vai nos levar adiante. Estou muito ansioso por isso, estou esperando há muito tempo por esta atualização. A equipe também está colocando todos os esforços em cima disso”, declarou o novato em entrevista veiculada pelo site ‘F1i.com’.

“Cingapura não é uma pista fácil, então precisamos validar os números na sexta-feira e vamos levar isso para lá. Algumas vezes você precisa de um certo tempo para que as atualizações façam efeito. Depois de Cingapura nós teremos Suzuka, uma pista onde você precisa muito de um carro em que a aerodinâmica funcione bem. Então este será outro bom passo em frente para validarmos esses números”, recordou.

No começo da temporada, a Sauber trouxe uma asa dianteira atualizada. Contudo, a performance não correspondeu às expectativas não só da equipe, mas também dos seus pilotos. Nasr espera que, diferente de Xangai, o resultado desta vez seja distinto.

“Muito trabalho foi feito, então estou confiante de que estamos caminhando no rumo certo. Como disse, não podemos prever o que vai acontecer, nós temos de corresponder na pista. Assim como fizemos na China e validamos os números, vimos que eles não corresponderam com aquilo que esperávamos, e temos de fazer o mesmo em Cingapura. Então vamos ver se isso vai ser melhor ou não”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube