Antes cotado para vaga na Toro Rosso, Ticktum é cortado de programa da Red Bull

Dan Ticktum esteve bem perto de ir para a F1, mas, poucos meses depois de perder a vaga e ainda o título da F3, o britânico foi cortado pela Red Bull do programa de jovens

A carreira de Dan Ticktum caiu vertiginosamente em um espaço de cerca de um ano. De virtual campeão da então F3 Europeia e potencial piloto da Toro Rosso, o inglês de 20 anos teve uma série de problemas, resultados ruins e despencou. O resultado veio agora com o corte do programa de jovens pilotos da Red Bull.
 
Ticktum tinha entrado no projeto em 2017, após problemas no início da carreira, passando de promessa a piloto-problema e se recuperando até vencer o GP de Macau. Em 2018, venceu de novo em Macau, mas a temporada foi marcada por um fracasso retumbante nos meses finais.

Dan Ticktum está fora do programa da Red Bull (Foto: Reprodução/Facebook)

Dan era líder disparado da então F3 Europeia e cotado fortemente para substituir Brendon Hartley na Toro Rosso. No entanto, não tinha superlicença, não conseguiu testar na F1 e, para piorar, ainda perdeu o título com uma reação totalmente improvável de Mick Schumacher.

 
Foi para a Super Formula em 2019 e não começou nada bem, mas a demissão do programa da Red Bull parece ainda efeito de 2018, da perda do caneco e dos problemas que aparentou psicologicamente, com declarações que desagradaram o chefão do projeto Helmut Marko.
 
Sem Ticktum, o cada vez mais capenga programa que já revelou inúmeros talentos para a F1 agora tem como figuras centrais Pato O'Ward, na Indy, Lucas Auer, na Super Formula, e Jüri Vips, na F3. Além disso, o time tem Pierre Gasly sendo questionado e Daniil Kvyat e Alexander Albon ainda distantes de uma promoção na Toro Rosso.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube