Ao decidirem correr, pilotos mostram que encaram morte de forma diferente

Daniel Ricciardo foi honesto ao admitir que pensou em não correr após a morte de Anthoine Hubert, mas o que se viu foram pilotos inspirados pela memória do colega, mostrando que lidam com a perda de forma bem diferente de outras pessoas

O GP da Bélgica não foi a primeira vez que os pilotos decidiram correr após uma morte no esporte. No PADDOCK GP #175, Juliana Tesser avaliou que a cabeça deles é completamente diferente e os jornalistas falaram também da força que os pilotos tiveram com a mãe de Anthoine Hubert presente na homenagem de domingo. ASSISTA
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube