Apenas 5º, Vettel lamenta fracasso das atualizações da Ferrari: “Não chegamos perto”

Sebastian Vettel avaliou que o objetivo na França era se aproximar da Mercedes com as atualizações apresentadas, mas não foi o que aconteceu. Falou ainda sobre problemas com calor e uma falha na bateria no fim da prova

Sebastian Vettel foi um dos personagens mais modorrentos de uma corrida sem gosto. O GP da França deste domingo (23) contava com a recuperação do tetracampeão, que largava em sétimo, para animar a situação. Mas Vettel ultrapassou apenas as duas McLaren com a força do motor Ferrari e nada mais. A contagem geral do fim de semana é de lamento pela falta de efeito das atualizações do carro.

 
Vettel admitiu que o objetivo em Paul Ricard era mostrar um carro que estivesse mais perto da Mercedes. Para isso, inclusive, entrou com as atualizações. Só que isso não aconteceu, e as Flechas Prateadas desapareceram na dianteira.
 
Após afirmar que teve problema de câmbio no treino do sábado, Vettel nem ganhou posições de largada e limpou Carlos Sainz e Lando Norris em retas, com o poder inapelável do motor. Tudo insosso, sobretudo por não ter conseguido se aproximar de Max Verstappen.
Sebastian Vettel (Foto: Ferrari)

"É bem claro para nós que somos rápidos nas retas. Viemos aqui para encurtar a distância [para a Mercedes] significativamente, mas não conseguimos. Temos que entender o motivo de algumas partes novas que trouxemos não funcionaram, espero que tenhamos respostas até a próxima semana", afirmou.

 
"Talvez a pista da Áustria seja do nosso agrado. Estava calor aqui e tivemos problemas com os pneus, que favorecem a Mercedes na comparação conosco por causa dos problemas que temos", avaliou.
 
O alemão ainda falou que teve um "descarregamento de bateria" na última volta, mas nada que afetasse a quinta colocação.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube