Após acidente, Red Bull pressiona FIA com palavras e Mercedes escolhe e-mail

Red Bull e Mercedes foram para a pressão contra a FIA no desejo de punição aos rivais após o acidente entre Hamilton e Verstappen na Inglaterra

Hamilton resiste após batida com Verstappen e vence GP da Inglaterra (Vídeo: Reuters)

O GP da Inglaterra deste domingo (18) teve um começo bastante diferente do que normalmente se espera: Max Verstappen e Lewis Hamilton se tocaram na abertura da segunda volta enquanto disputavam a liderança da corrida, provocando acidente forte. Verstappen levou a pior, rodou e bateu com força na barreira de pneus. O que abriu os portais da pressão das duas equipes sobre a FIA com o desejo de uma punição aos rivais.

Os dois se acertaram de maneira que Verstappen levou a pior, mas Hamilton reportou danos no carro antes da FIA acionar a bandeira vermelha para que o carro acidentado fosse retirado da pista e a bandeira de pneus pudesse ser restaurada. Mas não quer dizer que a batalha entre as equipes foi interrompida.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Ainda no carro, no rádio, Hamilton foi o primeiro a falar. “Eu estava ali, cara”, disse. “Completamente do lado. É a minha linha. Ele veio para cima de mim. Eu teria dado espaço para o cara”, seguiu.

Na sequência, a Red Bull foi conversar diretamente com Michael Masi, diretor de provas da FIA. A pressão da marca dos energéticos foi por meio das palavras.

Max Verstappen tocou em Lewis Hamilton na largada (Foto: Reprodução)
Paddockast #112: As principais mudanças nos carros de F1 e o que esperar da próxima geração?

“Olha, aquela curva. Ele não estava nem perto de estar do lado. Foi um acidente enorme”, disse o chefe Christian Horner à FIA. “Todo piloto que já guiou nesse circuito sabe que você não coloca uma roda por dentro na Copse”, frisou.

“Foi um acidente enorme. A curva era 100% do Max. A culpa é totalmente do Lewis, que não deveria estar naquela posição. Poderíamos ter tido um acidente enorme. Graças a Deus ele saiu ileso. Espero que vocês lidem com isso apropriadamente”, pressionou.

A Mercedes até falou no rádio por meio do diretor-esportivo Ron Meadows – “Agora que tive a chance de olhar para as imagens, Lewis estava significativamente ao lado por dentro na curva 9” -, mas a pressão foi diferente. O chefe Toto Wolff mandou um e-mail.

Acidente entre Max Verstappen e Lewis Hamilton no GP da Inglaterra (Vídeo: F1)

“Oi, Michael. Aqui é o Toto. Acabei de te mandar um e-mail com os diagramas de onde o carro deveria estar. Você recebeu?”, disse Wolff.

“Toto, não acesso meus e-mails durante a corrida deliberadamente, pois estou concentrado na corrida”, respondeu Masi.

“Bom, talvez você devesse ver esse, pois é algo relacionado as regras”, retrucou o chefe da Mercedes.

“Sinta-se a vontade para subir as escadas e ver os comissários”, encerrou o diretor.

Quem levou a melhor foi a Red Bull, porque Hamilton foi responsabilizado pelo acidente e punido com 10s no tempo da corrida.

De qualquer maneira, o impacto de 51G de Verstappen rendeu o fim da história para ele, enquanto o dia continuou para Hamilton. Após o período de bandeira vermelha, porém, o líder era Charles Leclerc.

O GRANDE PRÊMIO acompanha o GP da Inglaterra AO VIVO e EM TEMPO REAL.

Após a corrida: TUDO sobre o GP da Inglaterra | Briefing

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar