Aston Martin ainda alivia Vettel e define problema em Portugal: falta de quilometragem

Otmar Szafnauer, chefe da Aston Martin, afirmou que o fato de Sebastian Vettel não conhecer bem o carro atrapalha especialmente em Portimão

Marc Márquez sofreu forte acidente no fim do TL3 (Vídeo: MotoGP)

É a terceira etapa da temporada, mas o que o GP de Portugal indicou no primeiro dia de atividades, a última sexta-feira, foi Sebastian Vettel com tantas dificuldade quanto da primeira vez. Apenas 15º colocado no segundo treino livre e 0s6 atrás do companheiro Lance Stroll, a situação é digna de críticas, certo? De acordo com a Aston Martin, não: é fácil de explicar.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Vettel diz que precisa mudar estilo em Portugal: “Carro não faz o que eu quero”

O chefe Otman Szafnauer apontou o fato da pista portuguesa causar diferentes formas de saídas de traseira de curva para curva. Como é uma reação perigosa do carro e que se apresenta de diferentes maneiras ao longo do traçado, causa sérios problemas para um piloto que ainda não conhece bem o carro que comanda.

“Aqui, em particular, acontece um pouco de instabilidade na traseira ao entrar nas curvas, mas acredito que é o quanto varia de curva para curva. Se fizesse a mesma coisa em todas as curvas, daria para ir até o limite e ficar nessa para serm mais rápido, mas quando varia tanto e você ainda não sabe o que esperar [do carro], esse é o problema”, disse à revista inglesa ‘Autosport’.

Vettel foi 15º no dia com a Aston Martin (Foto: Aston Martin)

“Quanto mais você guia o carro, mais você fica com ele na mão e consegue prever esse tipo de coisa. É apenas uma questão de tempo de pista”, afirmou.

Ainda de acordo com o chefe, não há mistério para fazer o AMR21 evoluir – e casar um pouco mais com as necessidades de Vettel.

“A cura virá de muito trabalho bom no túnel de vento e trazer atualizações para o carro nas próximas corridas para recuperar um pouco da carga aerodinâmica que perdemos na traseira”, apontou.

“É por causa exatamente disso que as coisas estão acontecendo. Há um caminho. Teremos melhorias para a próxima corrida, por exemplo, e mais tarde vamos trazer novas atualizações. Não será a última [em Barcelona]”, finalizou.

A Fórmula 1 volta a acelerar neste sábado em Portimão. A partir de 8h (de Brasília), os pilotos aceleram para o treino livre 3, também com duração de 60 minutos. E às 11h, os competidores voltam à pista para a classificação que vai definir o grid de largada. O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todo o fim de semana do GP de Portugal de F1. Siga tudo aqui.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube