F1

Bottas afirma que mentalidade para temporada 2019 é “pilotar como se fosse minha última corrida”

Valtteri Bottas tem um objetivo em 2019: pilotar como se fosse seu último ano na F1. Após uma temporada abaixo do esperado em 2018, espera poder reverter na pista a decepção para mostrar do que é verdadeiramente capaz
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Valtteri Bottas (Foto: Mercedes)
Valtteri Bottas tem uma ideia bastante certeira de como vai encarar sua temporada 2019 na F1. Encerrando o ano de 2018 sem ter conseguido vencer, disse que vai ver cada disputa do próximo campeonato como se fosse sua última na categoria.
 
O próximo ano ainda pode ser o decisivo para a carreira do finlandês. Com acordo de apenas um ano com a Mercedes, ainda vai encarar a difícil concorrência de Esteban Ocon, recém-contratado como piloto reserva da equipe.
 
“Esse esporte é engraçado, você nunca sabe o que acontece no futuro. Mas acredito que a mentalidade correta para mim no próximo ano é que não tenho nada a perder. Apenas quero ir para cima e pilotar como se fosse minha última corrida, o último dia. Então acho que é isso, é um bom plano”, pontuou.
Valtteri Bottas (Foto: Mercedes)
Apesar de a temporada ter terminado bastante abaixo das expectativas em termos de resultados, o piloto ainda tentou olhar para o copo meio cheio. “Acho que o fato é, como uma equipe, o que analisamos e falamos com os caras, ritmo de classificação e corrida, comparado ao do meu companheiro, foi melhor neste ano no geral, o que é positivo, mas o resultado não foi”, disse.
 
“Então todas essas coisas, precisamos analisar o motivo de não termos conseguido o resultado. É claro que algumas vezes foi falta de sorte, às vezes por diferentes razões. Mas é, acho que o desempenho neste ano foi melhor, mas os resultados de 2017 foram melhores”.
 
Por fim, o #77 acredita que tem a velocidade necessária para bater Lewis Hamilton. “Nunca disse para mim mesmo que não sou bom o suficiente para fazer isso. Ainda acredito, mesmo que me sinta decepcionado por essa temporada, sei que posso fazer muito mais, e isso é o principal”, encerrou.