Bottas lidera 1-2 da Mercedes em treino livre 1 equilibrado na Bélgica. Verstappen fica perto

Com os cinco primeiros colocados separados por menos de 0s4, Valtteri Bottas, aniversariante do dia, foi o mais rápido desta manhã de Fórmula 1, seguido por Lewis Hamilton. Max Verstappen, terceiro, ficou somente 0s081 atrás. A Ferrari, ao contrário, começou muito mal, com Charles Leclerc e Sebastian Vettel terminando em 14º e 15º, respectivamente

Valtteri Bottas começou bem o dia do seu 31º aniversário e, na manhã desta sexta-feira (28), foi o mais rápido do treino livre 1 do GP da Bélgica de Fórmula 1. O finlandês colocou a Mercedes na frente ao registrar 1min44s493, sendo 0s069 mais rápido que seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, líder do campeonato. Max Verstappen, com a Red Bull, fechou o top-3, mas o holandês, que nasceu na Bélgica, ficou a apenas 0s081 da marca estabelecida por Bottas.

Ao longo da sessão, a Mercedes mostrou melhor performance nos trechos mais rápidos da pista, sobretudo nos setores 1 e 3, enquanto a Red Bull de Verstappen foi mais equilibrada na segunda parte do circuito, que reúne mais curvas.

F1; FÓRMULA 1; VALTTERI BOTTAS; SPA-FRANCORCHAMPS;
Aniversariante do dia, Valtteri Bottas foi o mais rápido desta manhã em Spa-Francorchamps (Foto: Mercedes)

As Racing Point também andaram bem nesta manhã. Em sessão bem equilibrada, Sergio Pérez foi o quarto mais rápido, 0s136 atrás de Bottas, enquanto Lance Stroll foi o quinto, 0s375 mais lento que a Mercedes #77 do nórdico. Alexander Albon, com o segundo carro da Red Bull, foi o sexto, seguido pela Renault de Esteban Ocon. Carlos Sainz, da McLaren, que chegou a liderar a sessão, terminou em sétimo, à frente da Renault de Daniel Ricciardo e da McLaren de Lando Norris.

Já a Ferrari, que venceu no ano passado com Charles Leclerc, andou atrás até da Alfa Romeo de Kimi Räikkönen. O monegasco foi somente o 14º, uma posição à frente de Sebastian Vettel.

A Fórmula 1 volta a acelerar em Spa-Francorchamps logo mais, às 10h (de Brasília), com o treino livre 2 do GP da Bélgica. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

Saiba como foi o treino livre 1 do GP da Bélgica

Com temperatura amena, sendo 15ºC de ambiente e 21ºC da pista, mas sem previsão de chuva pela manhã, a Fórmula 1 voltou a acelerar e abriu o fim de semana da sétima etapa da temporada 2020. Os pilotos têm à disposição em Spa-Francorchamps os pneus C2, C3 e C4 como duros, médios e macios, respectivamente.

A sessão teve início com Carlos Sainz, Alexander Albon, Kimi Räikkönen, Kevin Magnussen e Charles Leclerc puxando a fila para as primeiras voltas de instalação. Com 1min47s033, o monegasco, que venceu a corrida no ano passado com a Ferrari, abriu a tabela de tempos nesta manhã.

Depois de um período de silêncio, Max Verstappen deixou os boxes para completar suas primeiras voltas no dia com 20 minutos de sessão. Com mais tráfego na pista, Mercedes e Ferrari também enviaram seus pilotos para registrar tempos. Enquanto isso, Romain Grosjean reclamava de falta de potência no motor.

F1; FÓRMULA 1; F1 2020; CHARLES LECLERC; FERRARI; GP DA BÉLGICA;
Charles Leclerc foi o primeiro piloto a abrir tempo no fim de semana do GP da Bélgica (Foto: Pirelli)

Verstappen chegou a assumir a ponta com pneus duros e registrou, na sua primeira passagem, 1min45s470. Com compostos médios, Lewis Hamilton virou seu primeiro tempo 0s518 atrás do holandês, enquanto o aniversariante do dia, Valtteri Bottas, aparecia em quarto, mas com pneus duros, atrás também da McLaren de Lando Norris.

Na sequência das voltas, Verstappen se manteve em primeiro, mas Bottas subiu para segundo com tempo 0s194 mais lento que o da Red Bull #33. Lance Stroll se posicionou em terceiro lugar com a Racing Point, à frente de Pérez, Hamilton e Norris. Com quase 40 minutos de treino, a Ferrari melhor colocada era a de Leclerc, somente 12º.

Até que Hamilton colocou a Mercedes na liderança com 1min45s298 enquanto seguia na pista com seu stint com pneus médios. Já a Haas continuava com problemas. Kevin Magnussen teve o motor retirado do seu carro e ficou fora do restante do treino. Grosjean também não conseguiu voltar para a pista também em razão de problemas na unidade de potência.

F1; FÓRMULA 1; HAAS; MOTOR; ROMAIN GROSJEAN;
Manhã difícil para a Haas, que enfrentou problemas no motor nos seus dois carros (Foto: F1/Twitter)

A ordem na tabela de tempos mudou quando a McLaren mandou seus pilotos para a pista com pneus macios. Foi aí que Norris cravou 1min45s274, sendo 0s024 mais rápido que Hamilton. Em seguida, Carlos Sainz foi 0s052 melhor que seu companheiro de equipe, mesmo enfrentando problema na asa móvel, e anotou 1min45s222. Foi a senha para que vários pilotos também fizessem uso dos compostos do tipo C4 na fase final da sessão.

Alexander Albon chegou a liderar por alguns minutos, também depois de fazer sua volta com os pneus macios. Até que a realidade da ordem de forças da Fórmula 1 se fez novamente presente. Bottas registrou 1min44s493 e assumiu a dianteira, enquanto Hamilton ficou perto de superar o companheiro de equipe, mas passou 0s069 atrás na sua primeira volta com os compostos vermelhos. As Racing Point de Pérez e Stroll apareciam logo atrás, em terceiro e quarto, respectivamente.

Verstappen fez novamente uma boa volta e se colocou entre as duplas da Mercedes e da Racing Point, mas com tempo muito próximo ao de Bottas: 0s081 mais lento que o finlandês. O holandês, que na verdade nasceu na Bélgica, subia para a terceira posição.

No fim das contas, Verstappen mostrava ter melhor ritmo no segundo setor, formado por mais curvas, enquanto a dupla da Mercedes conseguia performance superior nos setores 1 e 3, justamente onde o motor fala mais alto.

F1; FÓRMULA 1; LEWIS HAMILTON; MERCEDES; GP DA BÉLGICA; SPA-FRANCORCHAMPS;
Fórmula 1 relembra Anthoine Hubert, que morreu há um ano em Spa-Francorchamps na Fórmula 2 (Foto: Mercedes)

Em contrapartida, a Ferrari não conseguia grande performance em trecho algum da pista e se colocava somente em 14º e 15º na tabela de tempos com Leclerc e Vettel, respectivamente. Os dois eram superados até mesmo pela Alfa Romeo de Kimi Räikkönen. Um retrato do quanto a escuderia de Maranello regrediu depois de triunfar há um ano em Spa-Francorchamps.

Com 15 minutos para o fim do treino, a Mercedes providenciou a troca da asa traseira do carro de Hamilton. Neste período, também, as equipes realizaram as simulações em ritmo de corrida antes da bandeirada que determinou o fim do TL1. Foi aí que Bottas teve um pequeno revés ao sofrer um furo no pneu dianteiro esquerdo, tendo assim de regressar para os boxes e completar a manhã que marcou sua liderança no circuito belga.

Fórmula 1 2020, GP da Bélgica, Spa-Francorchamps, treino livre 1:

1V BOTTASMercedes1:44.493 18
2L HAMILTONMercedes1:44.562+0.06917
3M VERSTAPPENRed Bull Honda1:44.574+0.08120
4S PÉREZRacing Point Mercedes1:44.629+0.13622
5L STROLLRacing Point Mercedes1:44.868+0.37522
6A ALBONRed Bull Honda1:45.049+0.55622
7E OCONRenault1:45.099+0.60620
8C SAINZ JRMcLaren Renault1:45.222+0.72924
9D RICCIARDORenault1:45.225+0.73221
10L NORRISMcLaren Renault1:45.274+0.78128
11D KVYATAlphaTauri Honda1:45.447+0.95425
12P GASLYAlphaTauri Honda1:45.503+1.01017
13K RÄIKKÖNENAlfa Romeo Ferrari1:45.704+1.21119
14C LECLERCFerrari1:45.759+1.26618
15S VETTELFerrari1:46.179+1.68615
16N LATIFIWilliams Mercedes1:46.488+1.99519
17G RUSSELLWilliams Mercedes1:46.570+2.07721
18K MAGNUSSENHaas Ferrari 1
19R GROSJEANHaas Ferrari 2
20A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari 2
  Tempo 107%1:51.808+7.315 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube