Button diz que nova regra de pneus “não vai fazer diferença” e prevê: “Todos vão escolher os mesmos compostos”

Jenson Button acredita que a regra que vai dar maior liberdade de escolha de pneus para a próxima temporada terá pouca eficiência. Para o inglês, todas as equipes vão acabar optando pelos mesmos compostos

Jenson Button não se mostrou tão entusiasmado assim com a ideia de ter mais liberdade no que diz respeito aos pneus na próxima temporada. Para o inglês da McLaren, a opção aberta vai fazer pouca diferença, porque as equipes da F1, em última análise, vão convergir para as mesmas escolhas.

A partir de 2016, a Pirelli vai levar para todos os GP três dos cinco compostos de pneus slicks da F1. E os times terão a chance de escolher dois compostos, com antecedência de duas semanas, para cada etapa do calendário. Na teoria, a regra visa proporcionar diferentes estratégias de pit-stops durante as provas.

Button se despede da temporada do mesmo jeito que começou: correndo lá atrás com a McLaren (Foto: Getty Images)

Button, entretanto, se revelou cético quanto à eficácia da iniciativa. "Todo mundo vai usar os mesmos pneus", afirmou. "A menos que exista um enorme problema com o pneu, todo mundo vai os mesmos. Quer dizer, ainda é muito limitado", completou.

"Se fosse completamente aberto, você poderia usar qualquer um dos pneus disponível, então teríamos a chance de ver alguém correndo com uma escolha bem diferente, até um pouco mais louca. Mas ainda está limitado a três compostos e todo mundo vai optar exatamente pelos mesmos pneus", acrescentou o inglês.


"Depois da primeira corrida, ninguém mais vai falar sobre isso."

Questionado se a medida foi mais uma oportunidade perdida para melhorar a dinâmica das corridas da F1, Button respondeu: "Há muitas oportunidades perdidas neste esporte. E é isso, não dá para mudar”.

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

PADDOCK GP EDIÇÃO #11: ASSISTA JÁ

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube