Sainz diz que “é difícil recuperar confiança após erro”, mas celebra ida ao Q3 na China

Depois de bater o carro ainda no Q2, Carlos Sainz conseguiu se recuperar, ir ao Q3 e garantir o sétimo lugar no grid. Piloto espanhol espera conseguir fazer corrida de recuperação no GP da China

Carlos Sainz foi apenas o sétimo colocado na classificação para o GP da China, que aconteceu na madrugada deste sábado (20), mas o resultado poderia ter sido ainda pior. Após bater a SF-24 ainda no Q2, o titular da Ferrari admitiu que foi “difícil recuperar a confiança” após cometer o erro, e, na medida do possível, ficou contente com o que conseguiu alcançar no Q3.

Apesar de a Ferrari ser a segunda força do grid, o sétimo lugar na classificação do GP da China pode ser visto como um bom resultado para Sainz. Isso porque o piloto espanhol saiu da pista na última curva quando fechava uma volta rápida, rodou na reta principal e bateu o carro no muro. 

O #55, no entanto, foi capaz de minimizar os danos e levou a SF-24 de volta aos boxes para a realização dos devidos reparos. A direção de provas ainda precisou acionar a bandeira vermelha para limpar a pista, o que deu ainda mais tempo para a Ferrari arrumar o carro de Carlos.

“Não é fácil recuperar a confiança após um erro. No último momento consegui colocar o carro no ângulo certo. Virei um pouco o volante para ter certeza de não bater direto com o pneu traseiro e sim um pouco mais para o lado. Isso provavelmente salvou o dia e ainda consegui fazer uma boa volta no Q2”, disse o #55.

Carlos Sainz rodou quando contornava a última curva em Xangai (Vídeo: Reprodução/DAZN)

Apesar de ter continuado na sessão, a Ferrari não teve ritmo para acompanhar os carros da Red Bull, McLaren e a Aston Martin de Fernando Alonso no Q3. Por isso, Sainz teve de se contentar com o sétimo lugar, ficando logo atrás do companheiro Charles Leclerc. Apesar de reconhecer que o ritmo em volta lançada não foi dos melhores, o espanhol acredita que pode fazer uma corrida de recuperação no domingo.

“Amanhã será uma prova longa, vamos ver se conseguimos fazer uma corrida melhor que a classificação. Durante uma volta, alguns carros foram mais rápidos – não havia nada que pudéssemos ter feito para vencê-los. Mas na corrida podemos mostrar um ritmo melhor e chegar à frente deles, mas não será fácil”, admitiu Sainz.

GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL todas as atividades do GP da China, em Xangai, e transmite sprint shootout, classificação e corridas em segunda tela, em parceria com a Voz do Esporte, na GPTV, o canal do GP no Youtube. No domingo (21), a largada está marcada para as 4h.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente: Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.