Sainz vê momento da Ferrari na F1 2022 ainda pior que confiabilidade: “Difícil e frustrante”

Piloto espanhol abandonou disputa em Baku, no GP do Azerbaijão deste domingo (12), ainda na nona volta - mas disse não ver confiabilidade como maior vilã da escuderia italiana até aqui na temporada

FÓRMULA 1 2022 AO VIVO: VERSTAPPEN VENCE GP DO AZERBAIJÃO DE F1. FERRARI ABANDONA E ZERA | Briefing

Carlos Sainz abandonou o GP do Azerbaijão de Fórmula 1 deste domingo (12) ainda na volta de número nove. Por conta de um problema hidráulico em sua F1-75, o espanhol mais uma vez ficou impossibilitado de cruzar a linha de chegada – dessa vez, portanto, não por erro próprio.

Após a corrida, entretanto, Sainz discordou da visão de que a confiabilidade é a maior vilã da Ferrari na atual temporada da categoria. Para o piloto da escuderia italiana, a falta de ‘embalo’ do time de Maranello inviabiliza maiores pretensões no ano.

“Mais do que a confiabilidade, que não tem sido tão ruim, o problema é o momento. Estamos tentando ter duas corridas limpas em sequência, mas tem sido impossível. Hoje, especialmente, um abandono que vem na volta nove, quando ainda estou encaixando voltas e retirando informações do carro”, analisou o espanhol.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Dia difícil e frustrante para Sainz e a Ferrari (Foto: Ferrari)

LEIA TAMBÉM
+ Leclerc diz que quebra em Baku “doeu” e desabafa: “Não pode acontecer mais”

“Estávamos ansiosos para começarmos a acelerar de vez, após nove voltas de gerenciamento dos pneus, mas a hidráulica (do carro) ‘foi embora’ e acabou. Ainda mais frustrante ver Charles (Leclerc) não conseguir completar a corrida”, destacou.

O abandono duplo causou prejuízo enorme para a Ferrari, que viu a Red Bull maximizar sua oportunidade e coletou o maior número de pontos possível no Azerbaijão: 1-2 com Verstappen à frente e melhor volta da corrida para Pérez.

Frustração, portanto, para a escuderia italiana, mas especialmente para Sainz. O espanhol cada vez mais vê os líderes longe, com somente 83 pontos conquistados até aqui – a efeitos de comparação, Verstappen, Pérez e Leclerc têm 150, 129 e 116, respectivamente. Nada de abaixar cabeça, entretanto.

“Com certeza é um dia complicado para a Ferrari, para todos nós, mas somos um time. Nós passamos por diferentes momentos em um ano, e este com certeza é um dos mais difíceis e frustrantes. Mas vamos nos assegurar de que nos recuperaremos disso”, afirmou.

“É muito difícil e, até agora, na temporada de 2022 da Fórmula 1, as coisas têm sido assim para mim. É extremamente frustrante, mas temos que nos recuperar e precisamos nos manter pacientes e positivos para o futuro”, finalizou Sainz.

FÓRMULA 1 2022 AO VIVO: ESQUENTA E PRÉ-CORRIDA GP DO AZERBAIJÃO DE F1 | Briefing
Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.