Carro mais curto e mais estreito: as primeiras imagens do modelo da F1 2026

Carro mais fino, com menor distância entre-eixos e rodas menores devem facilitar as ultrapassagens na F1, mas vão se tornar cerca de 1s mais lento por volta

A F1 já confirmou um novo regulamento de motores para 2026 mas, para receber os propulsores de forma adequada, a categoria precisa promover algumas mudanças no chassi dos carros. A nova regulamentação ainda está passando por alguns ajustes, mas já é possível ter uma ideia do que está por vir. O certame almeja tornar os bólidos mais curtos, estreitos e, consequentemente, mais leves.

Com algumas informações de medidas já pré-estabelecidas, o portal alemão Auto Motor und Sport preparou algumas renderizações do que pode vir a ser o próximo carro da F1. 

As mudanças levam em conta, principalmente, os impactos causados na nova regra dos motores. A partir de 2026, a F1 terá 50% de sua propulsão originada da energia elétrica. A bateria deve ser responsável por cerca de 475 cv de todo o desempenho do sistema. Para que tudo funcione da forma mais eficiente possível, os carros devem se tornar menores e mais leves.

Carro novo é mais curto e mais estreito (Foto: AMuS)

Um rascunho apresentado pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) pouco antes do GP do México indicava que, para diminuir a resistência do ar, a largura do bólido seria reduzida de 200 cm para 190 cm. O mesmo acontece com o tamanho das rodas, que vai cair de 18 para 16 polegadas. Por fim, outra medida reduzida foi a distância do entre-eixos, que perdeu 20 cm e deve ser limitada a 340 cm.

Além disso, o difusor terá altura limitada, as anteparas da parte dianteira e dianteira do chassi, o halo e o cockpit serão mais finos. As aletas que ficam sobre as rodas dianteiras também vão receber modificações com o intuito de gerar menos turbulência.

O peso dos modelos também serão ajustados. Inicialmente, quando surgiram as primeiras informações, a intenção era baixar a massa em cerca de 50 kg. A medida era um tanto otimista, mas havia uma projeção de até duas temporadas para atingir esse corte. Agora, fala-se em um valor que varia entre 25 kg e 30 kg.

Distância entre-eixos será encurtada na Fórmula 1 (Foto: AMuS)

Para compensar a perda de downforce causada pelo ajuste no difusor, os canais Venturi da entrada dianteira poderão ficar um pouco mais altos. Essa medida, inclusive, deve facilitar a perseguição do carro que vai à frente.

Os modelos também devem se tornar ligeiramente mais lentos. As últimas simulações mostram um pequeno aumento nos tempos de volta. Mas isso vai depender das características de cada pista, mas a previsão é uma perda de 1s por volta.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.