Leclerc desbanca Verstappen no fim do TL3 e mantém Ferrari à frente na Arábia Saudita

A Fórmula 1, sim, voltou ao circuito de rua de Jedá no sábado (26) para seguir o fim de semana. E quem terminou na dianteira foi Charles Leclerc

FÓRMULA 1 AO VIVO 2022: OS TREINOS LIVRES DO GP DA ARÁBIA SAUDITA DE F1 | Briefing

Se a dúvida ao longo da sexta-feira era se haveria ou não a sequência do dia, o terceiro treino livre chegou, no fim da manhã deste sábado (26), para colocar um ponto de exclamação na decisão de seguir no fim de semana conforme planejado. Com todos na pista e nos últimos preparos para a classificação de logo mais, quem terminou com a liderança foi Charles Leclerc.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
F1 se faz de sonsa ao correr na Arábia Saudita e adiciona capítulo de desprezo à história

Foi quase um troco da Red Bull. Após as lideranças da Ferrari nos dois treinos livres da sexta-feira, desta feita foram os rubro-taurinos chegaram aos últimos segundos com a faca e o queijo na mão. Só que Leclerc frustrou as expectativas: voou com 1min29s735 e tomou a ponta. Assim, varreu os treinos livres ao liderar todos.

Verstappen foi o segundo mais rápido ao anotar 1min29s768 e teve a companhia de Sergio Pérez em terceiro, somente 0s065 mais lento. Carlos Sainz fechou a primeira parte da tabela de tempos com a quarta colocação.

A classificação está marcada para as 14h (de Brasília), mesmo horário da largada da corrida, no domingo. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Arábia Saudita AO VIVO e EM TEMPO REAL.

Charles Leclerc chega favorito para classificação na Arábia Saudita (Foto: Scuderia Ferrari)
Paddockast #140 | Já pode se empolgar com a Ferrari? E se preocupar com a Mercedes?

Confira como foi o TL3:

As discussões entre FIA, F1, equipes e pilotos foram diversas e povoaram o circuito de Jedá até o meio da madrugada do sábado. Haveria ou não a sequência do fim de semana? Houve. Conforme estava marcado, às 11h (de Brasília, 17h locais), os 20 pilotos se prepararam na saída do pit-lane para iniciar o último treino livre.

O primeiro a alinhar e deixar os boxes foi Valtteri Bottas, que mostrou velocidade com o terceiro lugar do TL1 e andou menos na sessão noturna de ontem. Rapidamente, o companheiro Guanyu Zhou e Kevin Magnussen, que pouco andou nos dois treinos do sábado, também tomavam a pista sob um sol quente em Jedá.

A dupla de pilotos da Ferrari perdeu a parte final do TL2 após os dois triscarem diferentes muros e decidirem entregar o carro e, então, o que se esperava era que usassem o TL3 para testar o ritmo de corrida, mas tanto Charles Leclerc quanto Carlos Sainz já pingaram no traçado com pneus macios. Até aí, as voltas ainda eram altas e, apesar de bastante gente ter tempo cronometrado, não havia muito em destaque neste quesito.

Com Leclerc, as coisas mudaram: o monegasco fez 1min30s139 e assumiu a dianteira enquanto ninguém mais baixava da casa de 1min31s. Bottas era bem rápido, terceiro, somente atrás das duas Ferrari. Quem ainda não tinha tempo registrado de pneus macios era Max Verstappen, de uma Red Bull que quase não colocou os pneus de faixa vermelha na sexta-feira.

A partir de 25 minutos de treino, os pneus macios se tornaram endêmicos e as voltas começaram a baixar. Sainz havia entrado na faixa de 1min30s, mas melhorou para 1min30s3. As Red Bull, enfim, apareciam de macios para voltas velozes: Sergio Pérez foi melhor que Verstappen e ficou somente 0s1 atrás, enquanto a derrota do holandês era de 0s3.

Imagem
A escapada de Max Verstappen (Foto: Reprodução)

Entre aqueles carros de motor Red Bull-Honda, a AlphaTauri saía na frente: Pierre Gasly se colocava em segundo e apenas 0s009 mais lento que Charles. Yuki Tsunoda era o quinto, melhor que Max.

Com 30 minutos, a tabela de tempos mostrava Leclerc, Gasly, Pérez, Sainz, Tsunoda, Verstappen, Bottas, Zhou, Hamilton, Schumacher.

A segunda tentativa de Verstappen contaria outra história. O piloto da Red Bull cravou um voltaço e converteu a melhor volta do fim de semana até então: 1min29s768 e 0s371 de frente para Leclerc. Os últimos sete colocados, aliás, eram os sete carros de motor Mercedes que não Hamilton. George Russell, Alexander Albon, Lando Norris, Daniel Ricciardo, Lance Stroll, Nico Hülkenberg e Nicholas Latifi formavam o grupo entre 14º e 20º.

Apesar da velocidade, o dia apresentava problemas para Gasly. O piloto avisou à AlphaTauri que tinha um problema no eixo de transmissão e parou o carro exatamente na saída do pit-lane, bloqueando a passagem de qualquer outro carro. Mesmo com o AT03 travado, Gasly ainda pulou do cockpit e ajudou a empurrar o bólido de volta para a garagem enquanto os fiscais se aproximavam.

Imagem
O sofrimento de Gasly nos boxes (Foto: Reprodução)

Os motores Mercedes, de fato, apresentavam grande dificuldade, mas Hamilton ainda conseguia carregar o carro para manter no top-10. A sensação era de que se tratava do limite com o carro, ao menos no momento. Russell circundava e andava próximo ao veterano companheiro, mas longe de qualquer aspiração de grandeza. Era justo dizer que, além de Ferrari e Red Bull, AlphaTauri, Alfa Romeo e Alpine estavam mais fortes.

Quando tudo parecia caminhar para o final sem mudanças nos últimos cinco minutos, Leclerc voltou para mais uma volta rápida na pista. E foi uma voltaça. O monegasco fez o primeiro setor mais rápido do treino e, apesar de sair em desvantagem para Verstappen nos dois últimos, ainda terminou a volta com tempo melhor: 1min29s735.

Desta maneira, Charles confirmou a liderança de todos os treinos livres em Jedá e partiu levemente favorito para a classificação. Levemente porque Verstappen sempre esteve muito próximo. Pérez foi o terceiro e último a baixar da casa de 1min30s.

Sainz, Bottas, Esteban Ocon, Pierre Gasly, Magnussen, Fernando Alonso e Tsunoda encerraram o top-10. Hamilton e Russell foram, respectivamente, 11º e 14º colocados.

F1 2022, GP da Arábia Saudita, Jedá, TL3:

1C LECLERCFerrari1:29.735 23
2M VERSTAPPENRed Bull Honda1:29.768+0.03312
3S PÉREZRed Bull Honda1:29.833+0.09816
4C SAINZFerrari1:30.009+0.27422
5V BOTTASAlfa Romeo Ferrari1:30.030+0.29522
6E OCONAlpine1:30.139+0.40416
7P GASLYAlphaTauri Honda1:30.148+0.41310
8K MAGNUSSENHaas Ferrari1:30.262+0.52718
9F ALONSOAlpine1:30.296+0.56117
10Y TSUNODAAlphaTauri Honda1:30.415+0.68019
11L HAMILTONMercedes1:30.707+0.97217
12M SCHUMACHERHaas Ferrari1:30.765+1.03017
13G ZHOUAlfa Romeo Ferrari1:30.946+1.21120
14G RUSSELLMercedes1:30.983+1.24815
15L STROLLAston Martin Mercedes1:31.067+1.33218
16D RICCIARDOMcLaren Mercedes1:31.186+1.45116
17A ALBONWilliams Mercedes1:31.374+1.63916
18N HÜLKENBERGAston Martin Mercedes1:31.424+1.68918
19L NORRISMcLaren Mercedes1:31.529+1.79417
20N LATIFIWilliams Mercedes1:31.992+2.25713
ASTON MARTIN SEGUE CALVÁRIO NA FÓRMULA 1 NO INÍCIO DE 2022
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar