Leclerc leva pole no Azerbaijão após novo anticlímax no Q3. Hamilton fecha primeira fila

No caos de Baku, Charles Leclerc conquistou a segunda pole-position seguida na temporada. O monegasco vai contar com Lewis Hamilton ao seu lado na primeira fila do grid azeri

Leclerc surpreende e é pole: assista aos melhores momentos da classificação da F1 no Azerbaijão (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Aconteceu de novo. Assim como há duas semanas, em Mônaco, a classificação do GP do Azerbaijão foi encerrada com bandeira vermelha. Em sessão absolutamente acidentada neste sábado (5), com nada menos que quatro interrupções, Charles Leclerc conquistou a segunda pole-position consecutiva na Fórmula 1 em 2021, a nona da carreira. Desta vez, o erro capital não foi do monegasco, mas, sim, de Yuki Tsunoda, que bateu nos segundos finais do Q3. Carlos Sainz, que vinha logo atrás, rodou e também bateu à altura da curva 3.

Lewis Hamilton, depois de uma sexta-feira muito difícil, conseguiu a segunda posição no grid de largada. O heptacampeão superou Max Verstappen, da Red Bull, e o surpreendente Pierre Gasly, da AlphaTauri, que vão dividir a segunda fila.

Sainz, um dos candidatos à pole, vai largar em quinto, à frente de Lando Norris, da McLaren. O britânico, no entanto, é investigado pelos comissários por não ter ido para os boxes durante o período de bandeira vermelha no Q1. Sergio Pérez, outro que despontava como favorito à pole, partirá somente em sétimo, lado a lado com Tsunoda. Fernando Alonso vai dividir a quinta fila do grid ao lado de um sofrível Valtteri Bottas.

Charles Leclerc garantiu a pole-position no caos de Baku neste sábado (Foto: Ferrari)

Assista ao BRIEFING, programa de debates AO VIVO do canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube, que neste sábado disseca tudo sobre a classificação do GP do Azerbaijão.

A largada da corrida, sexta etapa da temporada 2021 da Fórmula 1, está marcada para 9h (de Brasília) deste domingo. O GP segue tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Saiba como foi a classificação do GP do Azerbaijão de F1

Q1: Russell vence drama e vai ao Q2; Stroll e Giovinazzi param no muro

A primeira parte da sessão classificatória começou com um grande engarrafamento no pit-lane em Baku. Mas Sergio Pérez, Max Verstappen e Lewis Hamilton, por exemplo, deixaram para sair pouco depois e evitaram o tráfego. Só um piloto não foi para a pista naquele momento: George Russell, já que a Williams trabalhava para trocar o motor do piloto britânico.

Charles Leclerc, o primeiro a deixar os boxes, foi quem obviamente fez a primeira volta cronometrada da corrida: 1min42s532. Mas logo no início do Q1, Lance Stroll estampou sua Aston Martin no muro da curva 15, onde Leclerc bateu na sexta e Max Verstappen se encontrou no TL3, e destruiu a suspensão dianteira direita. Bandeira vermelha em Baku.

Lance Stroll bateu no começo do Q1 no Azerbaijão (Foto: Reprodução/TV)

A bandeira vermelha acabou sendo benéfica para Russell e para a Williams, que teve um tempo extra para finalizar os trabalhos da troca de motor e colocar o prodígio de volta à pista.

Com Russell na pista, a sessão foi retomada às 16h15 (horário local). Depois das primeiras voltas rápidas, Verstappen se colocou na frente ao virar 1min41s760. Sergio Pérez fez a melhor parcial nos setores 1 e 3, mas perdeu tempo no meio do segundo setor e ficou 0s208 atrás do companheiro de equipe. Carlos Sainz vinha em terceiro, seguido por Charles Leclerc, Esteban Ocon, Sebastian Vettel e Fernando Alonso.

ANTONIO GIOVINAZZI; ALFA ROMEO; CURVA 15; BAKU; AZERBAIJÃO;
Antonio Giovinazzi foi mais um a bater na curva 15 e ficou fora da classificação em Baku (Foto: F1/Twitter)

Só que a bandeira vermelha voltou a tremular em Baku. Na mesma curva 15, Antonio Giovinazzi cometeu um raro erro na temporada, perdeu o controle da sua Alfa Romeo e bateu na barreira de proteção. Restavam 9min22s de Q1.

A classificação foi retomada pouco depois e, novamente, depois de grande tráfego no pit-lane. Neste meio tempo, a direção de prova anunciou que Lando Norris estava sob investigação por ter seguido na pista e não ter ido aos boxes logo depois que a bandeira vermelha foi acionada. Por sua vez, Kimi Räikkönen bradava contra Nikita Mazepin depois de um quase acidente.

O top-3 tinha Verstappen, Pérez e Sainz, enquanto Lewis Hamilton aparecia em quarto com tempo 0s040 inferior ao do espanhol. O heptacampeão teve pista limpa para abrir nova volta rápida e tratou de acelerar. Cauteloso ao passar pela curva 15, o piloto da Mercedes não apenas melhorou seu tempo como saltou para a ponta do Q1 com 1min41s545, 0s215 mais rápido que Verstappen.

Norris chegou a estar ameaçado pela eliminação no Q1 e estava em P15, mas fez uma boa volta para se colocar em quinto. Russell, que quase não fez a classificação, foi para o Q2 em 13º, à frente de Räikkönen e Fernando Alonso. Foram eliminados Nicholas Latifi, Mick Schumacher, Mazepin e os acidentados da sessão, Stroll e Giovinazzi.

Ricciardo bate e abrevia Q2 muito apertado

No início do Q2, a Aston Martin por muito pouco não causa outro acidente. A equipe liberou Sebastian Vettel no pit-lane de forma insegura, e o tetracampeão quase se chocou com a Red Bull de Pérez, que vinha logo atrás.

Pérez tomou novamente a dianteira após as primeiras voltas ao marcar 1min41s630. Verstappen virou 0s126 mais lento na comparação com o mexicano, mas acabou sendo batido também por Leclerc e Sainz, que subiram para segundo e terceiro, respectivamente. Norris aparecia em quinto, enquanto Hamilton abortou a primeira tentativa.

MAX VERSTAPPEN; RED BULL; AZERBAIJÃO; GP DO AZERBAIJÃO; BAKU; F1;
Max Verstappen foi um dos protagonistas da tarde deste sábado em Baku (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Hamilton deixou claro que seu desempenho no Q1 não foi exceção. Com outra excelente volta, o dono do carro #44 virou 1min41s634, somente 0s004 mais lento que Pérez, e pulou para segundo. Gasly aparecia em sétimo, logo à frente da Mercedes de Valtteri Bottas.

Verstappen, que estava em quinto, deu o troco em Pérez, também por diferença ínfima: 0s005 ao marcar 1min41s625. Estava tudo muito apertado, com 0s034 entre o primeiro, Max, e o quarto, Leclerc. E essa margem ficou ainda mais curta depois que Yuki Tsunoda, com a outra AlphaTauri, subiu para quarto e ficou a apenas 0s029 do tempo do holandês da Red Bull.

O desfecho do Q2 foi antecipado depois que Daniel Ricciardo estampou sua McLaren na barreira de proteção da curva 3. Sebastian Vettel, que vinha em volta rápida e tentava um lugar no Q3, se despesperou com a bandeira vermelha acionada depois do acidente com o australiano.

DANIEL RICCIARDO; ACIDENTE; BAKU; GP DO AZERBAIJÃO; Q2;
Daniel Ricciardo bateu no Q2 em Baku (Foto: Reprodução)

Foram eliminados, além de Vettel e Ricciardo, Esteban Ocon, Räikkönen e Russell. E avançaram para o Q3 Verstappen, Pérez, Hamilton, Tsunoda (pela primeira vez no Q3), Leclerc, Sainz, Norris, Gasly, Bottas e Fernando Alonso.

Q3: Anticlímax de novo! E Leclerc de novo na pole!

A Ferrari bem que tentou colocar seus carros na frente, mas foi Hamilton quem deixou primeiro o pit-lane em Baku para a abertura do Q3. Já a Red Bull mandou seus pilotos pouco depois de volta à pista.

Para a Mercedes, o grande desafio era o aquecimento dos pneus. Hamilton e Bottas usavam a primeira volta lançada como forma de continuar o processo para, aí sim, no segundo giro, buscar a verdadeira volta rápida.

Assim, nos primeiros momentos a Ferrari se colocou na pole provisória com Leclerc, que virou 1min41s218. Verstappen ficou longe da marca do monegasco e passou 0s345 atrás. Pérez foi mal, não encaixou uma boa volta e ficou apenas em quinto provisoriamente, atrás também de Sainz e Lando Norris.

Na sua volta ‘pra valer’, Hamilton tirou o segundo lugar de Verstappen e ficou a 0s232 do tempo de Leclerc.

Mas ainda não era o fim. Gasly vinha forte na sua volta rápida, inclusive com melhor primeiro setor, mas perdeu tempo na sequência da volta. Mesmo assim, pulou para a quarta posição, atrás de Leclerc, Hamilton e Verstappen. Naquele momento, com pouco mais de 2 minutos para o fim, a maior parte dos pilotos voltou à pista para a tentativa final.

YUKI TSUNODA; CARLOS SAINZ; ACIDENTE; Q3; BAKU; AZERBAIJÃO;
Yuki Tsunoda e Carlos Sainz batem e provocam anticlímax em Baku (Foto: F1/Twitter)

O tráfego gerou uma cena curiosa: Leclerc, que vinha logo atrás de Bottas, estava esperando o finlandês acelerar para pegar o vácuo. Só que Valtteri vinha mais lento na sua volta de saída, o que levou o piloto da Ferrari a fazer a ultrapassagem, como se fosse uma corrida. No fim das contas, todo mundo queria usar a ajuda do vácuo nos momentos decisivos da classificação.

Só que ninguém usou o vácuo. No repeteco do anticlímax de Mônaco, a classificação foi encerrada com bandeira vermelha. Tsunoda enfiou o carro na barreira de proteção da curva 3. E Sainz, que vinha logo atrás, percebeu que o japonês havia batido, rodou e bateu na área de escape do mesmo trecho.

Depois de tanto caos ao longo de mais de 60 minutos, Leclerc confirmou a segunda pole seguida na Fórmula 1.

F1 2021, GP do Azerbaijão, Baku, Grid de Largada:

1C LECLERCFerrari 1:41.218 
2L HAMILTONMercedes 1:41.450+0.232
3M VERSTAPPENRed Bull Honda 1:41.563+0.345
4P GASLYAlphaTauri Honda 1:41.565+0.347
5C SAINZFerrari 1:41.576+0.358
6S PÉREZRed Bull Honda 1:41.917+0.699
7Y TSUNODAAlphaTauri Honda 1:42.211+0.993
8F ALONSOAlpine 1:42.327+1.109
9L NORRISMcLaren MercedesP +51:41.747+0.529
10V BOTTASMercedes 1:42.659+1.441
11S VETTELAston Martin Mercedes 1:42.224+1.006
12E OCONAlpine 1:42.273+1.055
13D RICCIARDOMcLaren Mercedes 1:42.558+1.340
14K RÄIKKÖNENAlfa Romeo Ferrari 1:42.587+1.369
15G RUSSELLWilliams Mercedes 1:42.758+1.540
16N LATIFIWilliams Mercedes 1:43.128+1.910
17M SCHUMACHERHaas Ferrari 1:44.158+2.940
18N MAZEPINHaas Ferrari 1:44.238+3.020
19L STROLLAston Martin Mercedes  
20A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari  
  Tempo 107% 1:48.303+7.085

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar