F1

Chefe da Ferrari diz que Räikkönen mereceu pódio em Austin e defende punição a Verstappen: “A regra é clara”

Maurizio Arrivabene não vê polêmica na decisão dos comissários de punir Max Verstappen no GP dos Estados Unidos. O dirigente diz que o holandês não respeitou o regulamento da F1 e vê o pódio de Kimi Räikkönen como “merecido”
Warm Up / Redação GP, de Porto Alegre
 Kimi Räikkönen (Foto: AFP)

Para Max Verstappen, uma decepção. Para a Ferrari, a oportunidade de colocar dois pilotos no pódio pela primeira vez desde o GP da Hungria. Enquanto o holandês reclama da punição por cortar curva para ultrapassar Kimi Räikkönen, o chefe da Ferrari Maurizio Arrivabene vê a decisão dos comissários – que colocou Kimi no pódio – como justa.
 
“O pódio do Kimi não foi uma surpresa”, comentou Arrivabene. “Tem uma parte do regulamento que é claro. Se você sai dos limites da pista com as quatro rodas, você deve ser punido”, indicou.
 
“Na hora eu até achei estranho que um lutador como ele [Räikkönen] deixar um adversário passar daquele jeito. Agora tudo fica mais claro, ele recuperou um pódio merecido”, seguiu.
Para Maurizio Arrivabene, Kimi Räikkönen conseguiu um pódio "merecido" (Foto: Ferrari)

Räikkönen foi ultrapassado nos últimos metros do GP dos Estados Unidos por Verstappen, que cruzou a linha de chegada em terceiro. As imagens mostram o holandês fazendo a manobra com os pneus além dos limites da pista, mas isso não impediu o começo de uma nova polêmica.
 
O pódio “merecido” de Räikkönen serve para Arrivabene ficar satisfeito com a performance nos Estados Unidos. Mesmo que Sebastian Vettel não tenha superado Lewis Hamilton, o que praticamente coloca um ponto final na briga pelo título, o dirigente gostou da atuação.
 
“Sebastian teve uma largada espetacular e fez uma ultrapassagem certeira na primeira curva, enquanto o Kimi se mostrou um companheiro fiel e forte. Fico orgulhoso deles”, encerrou Arrivabene.
 
RITMO DE FESTA

PADDOCK GP CHEGA À EDIÇÃO 100 COM HISTÓRIAS IMPERDÍVEIS DE EDGARD MELLO FILHO