Chefe da Ferrari lembra sexta-feira problemática e admite que vitória de Vettel na Hungria foi inesperada

Chefe da Ferrari, Maurizio Arrivabene afirmou que o time não esperava vencer na Hungria. Dirigente lembrou que a Ferrari teve um primeiro dia difícil em Hungaroring, com uma quebra na asa dianteira de Kimi Räikkönen e um problema elétrico com o carro de Sebastian Vettel

Chefe da Ferrari, Maurizio Arrivabene admitiu que a escuderia italiana não esperava vencer o GP da Hungria. Sebastian Vettel fez uma ótima largada e controlou a liderança em uma corrida maluca para receber a bandeirada à frente de Daniil Kvyat e Daniel Ricciardo.
 
Desde o início do fim de semana, a Ferrari já mostrava bom ritmo em Hungaroring, mas o treino de Kimi Räikkönen foi marcado por um problema. Na primeira sessão de treinos livres, o finlandês vinha com o terceiro tempo, mas passou em uma zebra e viu a asa dianteira quebrar, espalhando detritos pela pista. Vettel também não passou ileso das falhas e teve de enfrentar um problema elétrico com a SF15-T.
Maurizio Arrivabene contou que James Allison classificou 1º dia na Hungria como o pior de sua carreira (Foto: Ferrari)
“Claro que nós não estávamos pensando em vencer a corrida, mas, pelo menos, em lutar”, contou Arrivabene. “Aí, tudo aconteceu na sexta-feira, então no sábado o primeiro pensamento foi: ‘Rapazes, acalmem-se. Precisamos fazer as nossas análises, acertar tudo’”, seguiu.
 
 Ainda, Arrivabene contou que James Allison, diretor-técnico da escuderia, chegou a classificar a sexta-feira como o “pior dia” da carreira.
 
“Na sexta-feira nós tivemos muita dificuldade”, recordou. “Em um ponto, James Allison me disse: ‘Olha, se tiver de pensar em um dia, hoje é o pior dia da minha carreira’”, revelou. 
 
“Mas nós colocamos tudo no lugar. Nós trabalhamos com determinação e isso diz tudo sobre este time que está se formando”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube