Chefe da McLaren, De Ferran define Norris como ponto de referência para desenvolvimento do carro de 2019

Lando Norris vai estrear na F1 com uma grande responsabilidade. Por participar de treinos livres com a McLaren em 2018, o britânico foi apontado pelo diretor-esportivo Gil de Ferran como referência para a produção do carro de 2019

Gil de Ferran, diretor-esportivo da McLaren, tem um desafio para 2019. A equipe não vai manter nenhum dos dois pilotos de 2018, recorrendo a Carlos Sainz Jr. e Lando Norris. Mesmo com uma dupla de pouca experiência, é necessário pensar em alguém para guiar o rumo do desenvolvimento do carro – e esse alguém vai ser Norris, em temporada de estreia na F1.
 
A decisão tem a ver com a preparação atual da McLaren com Norris. O piloto, hoje terceiro colocado na F2, virou presença recorrente nos primeiros treinos livres de cada fim de semana, o que significa o acúmulo de informações importantes sobre a postura do britânico frente ao carro.
 
“Nós temos de levar em conta também que ano que vem vai haver uma mudança significativa de regulamento”, disse De Ferran, em entrevista acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO. “Acho que já temos uma considerável base de informações do Lando [Norris], uma vez que ele vem tendo a chance de andar no nosso carro neste ano. Ele vem aprendendo e entendendo sobre como as coisas funcionam aqui dentro e dentro do carro também. Toda a vez que sai do carro, já consegue passar mais aquilo que gosta e aquilo que não gosta. Então, acho que será uma boa referência para nós”, continuou.
Lando Norris ganhou o voto de confiança de Gil de Ferran (Foto: McLaren)

Sainz tem mais experiência do que Norris, estando na F1 desde 2015. O porém é que o espanhol segue vinculado à Renault, o que impede o mesmo nível de imersão do britânico na preparação atual da McLaren.

 
“Carlos [Sainz] é um grande piloto. E, uma vez que a temporada termine, acho que vamos ter condições de conversar bastante com ele, para entender o máximo que pudermos. Vamos fazer o melhor trabalho no simulador”, encerrou De Ferran.
 
A McLaren precisou trocar os dois pilotos, mas cada um por um motivo diferente. Fernando Alonso não quis seguir no grid da F1, frustrado com as dificuldades recentes. Stoffel Vandoorne, por sua vez, simplesmente não trouxe grandes atuações.

GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ o GP do México de F1 neste fim de semana com a repórter Evelyn Guimarães.

E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube