Chefe da Mercedes avisa: “Russell certamente faz parte dos planos a longo prazo”

George Russell vai seguir por mais um ano como piloto da Williams na Fórmula 1. Ao anunciar sua permanência em Grove, o prodígio britânico deixou nas entrelinhas certo descontentamento. Entretanto, Toto Wolff afirmou que o jovem de 22 anos vai ficar onde está por respeito ao contrato com a equipe inglesa

Às vésperas do GP da Hungria, a Williams anunciou a permanência de George Russell e Nicholas Latifi para a temporada 2020 do Mundial de Fórmula 1. A decisão adia por pelo menos mais um ano a pretensão do jovem de 22 anos de ser promovido para a Mercedes, equipe da qual faz parte por meio do programa de desenvolvimento. Entretanto, Toto Wolff afirmou que o britânico segue fazendo parte dos planos do time hexacampeão do mundo. Não para no ano que vem, mas em um projeto de longa duração.

“George certamente faz parte dos planos a longo prazo, mas não para 2021”, afirmou o dirigente austríaco, chefe da Mercedes, em entrevista coletiva no último fim de semana na Hungria.

Russell deixou nas entrelinhas sua resignação por ficar onde está para a próxima temporada. “Vou ficar com a Williams em 2021”, disse Russell em Budapeste.

George Russell sonha com uma vaga na Mercedes. Mas vai ter de esperar mais algum tempo (Foto: Mercedes)

“Assinei um contrato de três anos com a equipe e vou seguir aqui para construir meu último ano. Espero que seja quando as coisas aconteçam para mim. Não estou decepcionado com a Mercedes, não havia nada que pudessem fazer. Claire [Williams] foi bastante firme com sua decisão de que não estava pronta para me deixar e já que tenho contrato com a Williams, devo respeitar a decisão”, complementou.

Wolff reiterou que o fator contratual pesou na decisão de manter Russell na Williams, mas também lembrou que Valtteri Bottas segue sendo muito prestigiado dentro da equipe de Brackley. A tendência é que o finlandês tenha seu contrato renovado por mais um ano.

“George tem um contrato de três anos com a Williams, tem mais um ano, e Claire deixou bem claro que ela vê em George um ativo importante para a equipe e, desse lado, é preciso respeitar a situação contratual”, disse Toto.

“Sabíamos, George e nós, no que estávamos nos metendo há dois anos. A Williams deu a George a oportunidade de entrar na Fórmula 1, e é por isso que a posição que a Williams assumiu é muito respeitada”, pontuou.

O chefe da Mercedes também ressaltou que Russell dificilmente teria lugar na Mercedes mesmo se estivesse liberado pela Williams para o ano que vem. “Por outro lado, isso não significa que, se George estivesse livre, ele encontraria uma vaga garantida na Mercedes”.

“Estamos muito felizes com a dupla que nós temos, Valtteri e Lewis Hamilton. Eles têm um bom desempenho, se dão muito bem um com o outro, o que é importante para a dinâmica da equipe e para os engenheiros que apreciam muito os seus respectivos feedbacks”, acrescentou.

“Valtteri e Lewis são nossos pilotos hoje, e a lealdade é algo muito importante para nós. E estamos sempre olhando para o cenário a longo prazo”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube