Chefe da Red Bull entende que Liberty Media não está preparado para novo domínio da Mercedes na F1

Christian Horner afirmou que um novo domínio da Mercedes na F1 vai atrapalhar os planos do Liberty Media, o grupo que comprou a categoria no início deste ano. O chefe da Red Bull acha, porém, que não se pode frear o desenvolvimento da tricampeã artificialmente só para conseguir um campeonato mais equilibrado

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Chefão da Red Bull, Christian Horner acredita que um novo domínio da Mercedes pode se tornar um grande obstáculo ao trabalho que o Liberty Media pretende conduzir na F1. Os novos donos da mais importante categoria do automobilismo mundial têm como prioridade melhorar o espetáculo e garantir um aumento de audiência, mas, para que isso acontece, segundo o dirigente inglês, é preciso equilibrar as forças do grid, algo que não se viu nos últimos três anos.

 
Desde a introdução da era dos motores V6 híbridos, a marca da estrela de três pontas comanda a F1. Foram 51 vitórias nas últimas 59 corridas, além de três campeonatos mundiais. Apenas Ferrari e Red Bull foram capazes de lograr triunfos neste período. Por isso, Horner entende que, se a superioridade alemã seguir, será difícil para o Liberty defender seus planos.
 
"É desagradável pensar nisso por mais três anos", disse o mandachuva da equipe austríaca em entrevista ao jornal inglês 'The Guardian'. 
Christian Horner (Foto: Red Bull Pool Content)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
"Os novos proprietários da F1 sabem muito sobre a criação de um grande show e uma existência saudável. Mas isso não pode ser feito artificialmente, obviamente. Eu ficaria surpreso se eles permitirem um controle total de uma única equipe como nos últimos três anos", completou.

 
Ainda, Horner deixou claro que deseja fazer parte de uma luta mais equilibrada na ponta da tabela, mas também entende que seria um erro limitar propositalmente o desempenho de um concorrente. "Seria muito ruim para o esporte, mas não sei o que fazer para evitar que isso aconteça", disse.
 
"Seria um erro tentar atrasar artificialmente a performance de alguém. Na verdade, nós é que temos de trabalhar duro para por pressão neles", concluiu.
 
PADDOCK GP #69 DEBATE ABERTURA DA INDY, TESTES DA F1 E MOTOGP E LEMBRA JOHN SURTEES

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube