Chefe da Ferrari diz que “esperava algo melhor” depois de pole com Leclerc em Baku

Mattia Binotto, chefe da Ferrari, admitiu que rendimento e resultado do GP do Azerbaijão foram decepcionantes após o sucesso do sábado

Acidente do líder, erro do campeão e vitória de Pérez: os melhores momentos do GP do Azerbaijão (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

O sábado da Ferrari no GP do Azerbaijão foi de pura alegria e exaltação. O motivo era fácil de entender: a segunda pole consecutiva de Charles Leclerc na temporada e mais uma vez com Carlos Sainz em boa posição mesmo atrapalhado e sem conseguir dar uma última volta rápida. Mas a corrida não seguiu a toada. Foi decepção, no fim das contas.

Quem afirmou foi Mattia Binotto, chefe da Ferrari. De acordo com o italiano, ainda que se pudesse imaginar que Max Verstappen e Lewis Hamilton passassem Leclerc, a equipe não achava que terminaria com um quarto e um oitavo lugares. E isso mesmo sem Verstappen e Hamilton, que segue terminaram no top-10. Leclerc acabou atrás de Sergio Pérez, que largou em sexto, Sebastian Vettel e Pierre Gasly, estes dois com Aston Martin e AlphaTauri, respectivamente.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
+Opinião GP: Red Bull ganha sabendo que podia mais e Mercedes se vê no poço em Baku

“Não foi a melhor das corridas da nossa parte. Creio que estávamos esperando algo melhor depois da classificação”, admitiu. “A corrida foi difícil, não fomos perfeitos em muitas áreas e o resultado mostrou isso. Foi, como de costume, uma lição que aprendemos. Há coisas nas quais podemos melhorar, tenho certeza”, afirmou.

Binotto reforçou a vantagem que as duas principais equipes ainda mostram para a Ferrari, mas deixou claro que vê o time italiano à frente da McLaren, rival mais próxima em 2021.

MATTIA BINOTTO; FERRARI; GRANDE PRÊMIO; GP DO BAHREIN; F1
Mattia Binotto acredita que a Ferrari melhorou, mas precisa evoluir ainda mais (Foto: Ferrari)

“Não há dúvida de que dois carros ainda estão em nossa frente. Foi ótimo ter pole-positions em Baku e Mônaco, mas não acho que reflete nosso desempenho geral. Mesmo assim, estamos avançando. Estamos progredindo porque estamos conhecendo mais do carro e teremos atualizações chegando no futuro. No geral, é aí que estamos [atrás de Mercedes e Red Bull], mas no Azerbaijão esperávamos melhor ritmo pelo que vimos na classificação”, apontou.

“No geral, o fim de semana foi bom e precisamos manter a cabeça erguida e sermos positivos. Fizemos a pole, uma incrível segunda pole seguida que mostra progresso da equipe e do carro, e somos terceiro colocados no Mundial de Construtores. Somente por dois pontos, verdade, mas mostra onde estamos. Há coisas boas a tirar de Baku, mas ainda temos coisas a aprender. Agora temos três corridas seguidas nos próximos fins de semana. Certamente a equipe estará focada, otimista e tentando evoluir para o futuro”, terminou.

A F1 volta com o GP da França, em Paul Ricard, dentro de dois fins de semana.

O brilho dos renegados da F1 no Azerbaijão. Confira o GP às 10 de Flavio Gomes

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar