Chefe quer ver Ferrari de tanque cheio às sextas-feiras para evitar falso otimismo em relação à Mercedes

Depois de ver a Ferrari à frente da Mercedes na sexta-feira em Spielberg, mas apenas na quarta colocação na corrida, Maurizio Arrivabene falou sobre o “falso” otimismo criado pelo resultado dos treinos

A relação de forças sugerida pelo resultado dos treinos livres era falsa. Portanto, o chefe da Ferrari quer ter um panorama ao final da sexta-feira que não crie altas expectativas que venham a ser frustradas mais tarde.
 
Terceiro no grid, Sebastian Vettel não conseguiu acompanhar o ritmo dos carros da Mercedes. Na realidade, acabou foi perdendo rendimento e ficando na alça de mira da Williams. Depois, um erro em um pit-stop derrubou o alemão para o quarto lugar, atrás de Felipe Massa.
Vettel liderou os treinos de sexta-feira na Áustria, mas foi só quarto na corrida (Foto: AP)
Perguntado sobre o motivo de a Ferrari parecer mais forte às sextas, mas não confirmar isso no sábado e no domingo, Maurizio Arrivabene deu seu parecer: “A minha análise é que depende de quanto combustível a Mercedes tem em comparação a nós. Eu disse para os engenheiros que é melhor ter tanque cheio na sexta-feira, para que possamos ver uma comparação correta e não uma falsa”.
 
De todo modo, o italiano acredita que a distância entre os dois times não era tão grande assim no GP da Áustria.
 
“Assim que os pneus esquentaram, estávamos mais ou menos dois décimos mais lentos que o Hamilton. A diferença para o Nico era maior, mas isso depende de uma série de fatores. Não estávamos tão longe na corrida”, disse.
 
“É o downforce, é a tração, todos estes são problemas que estamos trabalhando para resolver. Não quero ver desculpas. É um desafio para nós trabalhar melhor e garantir que a gente ganhe força”, completou.
 
A Ferrari é a vice-líder do Mundial de Construtores com 192 pontos. Primeira colocada, a Mercedes tem 328. A próxima etapa do campeonato acontece em 5 de julho, em Silverstone, na Inglaterra.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube