Chefe da Red Bull considera pedir revisão de punição a Hamilton, mas duvida de mudança

Christian Horner, chefe da Red Bull, não descartou um pedido de revisão dos 10s de punição a Lewis Hamilton. Dito isso, o dirigente sente que os comissários não vão mudar de ideia

Hamilton resiste após batida com Verstappen e vence GP da Inglaterra (Vídeo: Reuters)

No que depender da Red Bull, as consequências do toque entre Max Verstappen e Lewis Hamilton serão sentidas ao longo dos próximos dias. De acordo com Christian Horner, chefe de equipe em Milton Keynes, há a possibilidade de pedir que a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) reconsidere a punição dada ao britânico no GP da Inglaterra.

É que Horner sente que a punição de 10s a Hamilton por tocar Verstappen não foi adequada. Afinal, Lewis ainda conseguiu vencer o GP da Inglaterra, mesmo que lutando contra Charles Leclerc até o fim. Ainda assim, não há muita confiança da parte do dirigente.

“Temos alguns direitos, mas infelizmente acho que o resultado… Os comissários parecem bem firmes com essa decisão”, disse Horner. “Acho que não vai fazer sentido levar isso adiante, mas vamos considerar. Vamos falar sobre isso em seguida, mas essa seria minha reação inicial”, seguiu.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Max Verstappen bateu com muita força (Foto: Reprodução)

A Red Bull tem, sim, a possibilidade de apelar à FIA. Só que as possibilidades são restritas: ou a escuderia apresenta novas provas relacionadas ao toque entre Verstappen e Hamilton, ou solicita que a entidade faça uma investigação por conta própria. Sem o surgimento de informações diferentes das analisadas pelos comissários durante o GP da Inglaterra de ontem, a punição de 10s a Hamilton é mantida.

Mesmo com tudo dando errado em Silverstone, Red Bull e Verstappen ainda têm a temporada sob controle. O holandês lidera o Mundial de Pilotos, só que com vantagem de apenas 8 pontos sobre Hamilton.

A Fórmula 1 agora encara duas semanas de pausa antes do GP da Hungria, próximo do calendário. A corrida no Hungaroring está marcada para 1° de agosto.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar